R de Renato, Ramiro e Reação

Esperei cinco jogos para opinar melhor sobre a terceira passagem de Renato Portaluppi no comando do Grêmio. Pelo trabalho mostrado até o momento, podemos dizer que nosso eterno ídolo deu outra cara ao time.

Parece clichê, mas não conseguia mais ver o espírito aguerrido do Tricolor antes da demissão de Roger Machado. Foram três vitórias e duas derrotas desde que nosso eterno camisa 7 assumiu a equipe.

Renato tem seus méritos por fazer Ramiro ser novamente destaque nas quatro linhas. Apesar das dificuldades, continuamos firme na briga pelo agora G-6 do Brasileirão.

Na quarta-feira passada, o triunfo de 1 a 0 sobre o Vitória nos manteve fortes pela vaga à Copa Libertadores da América de 2017. Além disso, devolvemos o revés sofrido no primeiro turno, em Porto Alegre.

O Tricolor poderia ter deixado Salvador com um placar ainda mais elástico, se não fossem as oportunidades desperdiçadas. Esse aspecto, de certa forma, preocupa porque em outras ocasiões talvez não iremos superar um adversário mais qualificado que o Leão. De qualquer forma, o Grêmio teve disciplina tática e paciência para sair da Terra de Todos os Santos com os três pontos.

A chegada de Renato trouxe confiança e motivação. E ainda tem a Copa do Brasil pela frente.  Depois da vitória no primeiro jogo sobre o Palmeiras – 2 a 1 na Arena – estamos com a vantagem do empate para o duelo da volta, em 19 de outubro, em São Paulo, o que não é pouco em se tratando do líder do Brasileiro e com um dos melhores elencos do País.

As primeiras semanas de Renato na casamata nos possibilitam sonhar com algo melhor nesse quase findar de temporada. Estamos muito vivos na Copa do Brasil e voltamos a endireitar os trilhos novamente no Brasileiro.

É bom rever aquele velho Grêmio em campo, lutador, bravo, marcando forte e nos dando a certeza de que a recuperação no campeonato é possível.

E eles? Andaram se metendo num atoleiro e até saíram por enquanto. Só que ainda restam 10 rodadas e o Gre-Nal de 23 de outubro será na nossa casa.

Como a Libertadores segue ao alcance do Tricolor, é a chance de fazer o lado vermelho do Rio Grande do Sul mergulhar novamente na crise. Dependendo das situações dos times, tem tudo para ser um dos clássicos mais trepidantes dos últimos tempos. E precisamos fazer prevalecer o fator local, pois dentro da Arena a história é diferente.

Saudações tricolores!!

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião