A conquista do Hexa e o desenho do polígono na alma

Apenas os justos e geométricos Deuses da bola são capazes de nos oferecer uma explicação para a acachapante goleada de 6 a 1 que o Corinthians aplicou no rival São Paulo, no jogo de entrega das faixas do título Brasileiro de número 6 da equipe do Parque São Jorge…nem o sexto sentido do mais fiel da Fiel Corintiana poderia imaginar tanto pé na forma e a encantadora mudança de forma da meta defendida pelo arqueiro do tricolor paulista…

…foi um vareio de vértices…a cada gol, um novo ângulo das traves junto às redes e ao campo…aos poucos, o retângulo se transformava no hexágono da exatidão e da excelência do futebol…no baile de bola, até os ferros dos “postes” se renderam à dança do conjunto polivalente que jogava com o desenho do polígono na alma…

…o gol agora tinha seis lados e nove diagonais bem definidas…merecida e justa festa do time da sua imensa torcida…o “hexa” é como um bolo também…pode ser repartido em seis triângulos equiláteros que servem ao equilíbrio e à equação do competente trabalho do técnico Tite…

…se ganhar na bola merece um bolo, então podemos mesmo brincar com o doce momento maior do esporte: caros corintianos, PARABÉNS PRA “VOSEIS”

Imagem: youtube.com

Compartilhe!
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares

Deixe sua Opinião