A dois passos!

Salve Nação Azul!

Cena 1:
Banda Blitz, 1985
Primeiro ‘Rock in Rio’
Sucesso: A dois passos do paraíso

Corta pra hoje:
Maracanã
Sétima edição do festival de Rock chegando

E nós a dois passos de nosso sonho.
Sina e obsessão.

Levantar grandes taças virou destino desse Cruzeiro Gigante desde os anos 60.

É a segunda vez que decidimos a Copa do Brasil contra o Flamengo.
E se na primeira final, em 2003, chegamos em vantagem estratosférica de momento e elenco, dessa vez sinto a coisa bem nivelada.

Em 2003 as finais foram em Junho, mas àquela altura o Cruzeiro já liderava o Brasileirão enquanto o Flamengo tentava ajeitar a casa que perigava um inédito rebaixamento.

Tínhamos um time voando e um craque acima de qualquer outro no Brasil naquela hora:
Alex, iluminado, fazendo gol de letra no primeiro jogo e dando três assistências no segundo.

Hoje não.
O poderio econômico do Flamengo e a distância de cotas de patrocínio e TV que rumam à ‘espanholização’ do futebol brasileiro não conseguiram deixar as coisas por hora num disparate lógico.
As grandes contratações do Flamengo nessa última janela não podem entrar em campo (leia-se Diego Alves, Rodolfho, Geuvânio e especialmente o ‘nosso’ Éverton Ribeiro), enquanto do nosso lado a gente só se ressente da ausência do Sassá.

Esse é um dos motivos que nos injeta ânimo.
Alinhe a ele o momento desse Cruzeiro Copeiro que me deixa por demais confiante na conquista de nossas duas obsessões: o Penta do Brasil e o retorno à Libertadores.

A caminhada do Cruzeiro até agora, com as dificuldades enfrentadas contra a Chape e São Paulo (quem não se lembra daqueles jogos da volta?), as duras lutas contra o Palmeiras e a batalha contra o Grêmio criaram no time uma casca que ajuda a superar as adversidades que hão de vir contra os cariocas.

Mais, teceram na gente aquela certeza de que o caminho é bom.

Por fim, aquela historinha antiga: deixaram o Cruzeiro chegar.
Somos a ‘zebra’ do torneio e, sinceramente, prefiro assim.
Pois quando chegamos às Quartas-de-Final éramos os únicos intrusos entre os classificados: os sete demais eram oriundos da atual Libertadores.

Para muitos, cairíamos contra o São Paulo por carregarmos a pecha irreal de fregueses deles.
Passamos.
O Palmeiras-Crefisa, time mais caro e gastador do Brasil? Sem chance…
Passamos.
Do melhor do Brasil, o Grêmio, eles não passam.
Passamos também.

Então, que venha o Flamengo!
Que venha tudo mais que puder ser contra: desejo da CBF, dos juízes, dos secadores de plantão!
Que Thiago Neves seja nosso Alex!
Multipliquem-se Gomes, Maurinhos, Cris e Dracenas!
Maldonados e Aristizábais!
Que venham todos, porque a gente vai junto do Cruzeiro!
A gente vai daqui ‘sonhando, voando alto, perto do céu’!!!
Ao Penta, Cruzeiro!!!!!

Abraços a todos.
Saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: retirada do Youtube)

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião