À ESPERA DE UM MILAGRE

Saudações, (talvez desacreditados) cruzmaltinos.

Acredito que o título não esteja exagerado. Vejamos: no Brasileirão, quem diria!, um time com 8 gols em 19 rodadas, 31 gols sofridos, 68 cartões amarelos e 6 vermelhos, 2 vitórias, 3 empates e 5 derrotas jogando em casa, com dívidas escandalosas e com um presidente que põe certos mafiosos italianos “no bolso” venceria seu arquirrival (que está em uma situação relativamente melhor) nas oitavas de um outro torneio jogando de forma convincente e digna de elogios e respeito.

Pois é… eu mesmo confesso que custei a acreditar em ver a atuação do Vascão no jogo da Quarta-Feira passada. Logo após “digerir” tal realidade, eu realmente passei a acreditar que, sem dúvidas, o “fantasma” da segundona sumiria numa questão de tempo. Mas pelo visto não foi e possivelmente não será tão “easy” assim…

O que dizer da atuação de hoje contra o Goiás?! Um time que esta na lista dos “lutando-para-sobreviver-na-Série A”, um adversário direto em nossa desesperada campanha contra o TERCEIRO RETORNO À SÉRIE B, e eis que “deu no que deu”.

O primeiro gol nem vou questionar, um belo gol, talento somado com a ousadia, fato. Todavia, os pênaltis… ahhh… meu Deus do céu… será que existe algum “complô anti-Eurico”? Bem… assim como o Jorginho, prefiro deixar isso de lado e seguir com a vida.

Mas o jogo em si foi um fracasso atrás do outro. Tendo como base o Vasco “de Quarta”, esse “Vasco do Sábado” foi completamente diferente! Pow! WTF?! Que Bipolaridade é essa Vascão?! “You tá di brinkation com a minha face”? ¬¬

E se não fosse pelo Martín Silva e a miopia aguda dos jogadores do Goiás, era para ter sido de 7, viu?! (e sem direito do gol de honra!, o que nos levaria ao fundo do poço em sermos PIORES DO QUE A SELEÇÃO BRASILEIRA!; mas que bom que isso não aconteceu… rsrs)

A questão é que dos 19, faltam 18 jogos. E, salvo equívoco de minha parte, desses 18 jogos, precisamos vencer 11 para que possamos ter chances reais de continuar na primeira divisão.

Com isso em mente, e voltando no título para encerrar, estamos, definitivamente, À ESPERA DE UM MILAGRE.

Forte abraço.

Compartilhe!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Deixe sua Opinião