A MILÍCIA AIDAR

Acabou! A era Aidar no São Paulo finalmente virou história. Daquelas de terror. Ou melhor, daquelas policiais, cheias de tramas, perseguições, interesses e bandidos.

O que a princípio parecia ser pura incompetência, arrogância, falta de conhecimento, ganância pelo poder e egocentrismo, no fim revelou-se ser uma gestão CRIMINOSA conforme as acusações do ex-atual vice de futebol.

Sim, o quartel general do Morumbi vinha sendo regido por um bandido miliciano segundo as acusações.

Sabe aquela autoridade que deveria estar lá para defender os interesses de toda aquela nação? Pois é, ao invés de ser o porta-voz de MILHÕES DE TORCEDORES, parece ser na verdade, conforme as evidências, o arquiteto de operações fraudulentas que desviavam pela porta dos fundos MILHÕES DOS TORCEDORES que pagam religiosamente seus dízimos em forma de ingresso, camisa e sócio-torcedor.

A renúncia deste senhor – que pretendo nem citar mais o nome por aqui – me parecem apenas escancarar a veracidade das informações vindas à tona a partir do caso Iago Maidana e arremessadas ao ventilador por Ataíde Gil Guerreiro. É evidente, se as gravações fossem, de fato, inverídicas, o barco seguiria apesar da tempestade em alto mar.

É cruelmente impiedoso o sentimento de impotência perante a uma situação onde há provas concretas de desvio de caráter, e mesmo assim, ao que parece, um enorme ponto final será colocado no caso, sem que todos os responsáveis paguem, de todas as formas, pelas ações cometidas.

É sabido por todos que o ex-presidente em pauta é sócio de um dos maiores escritórios de advocacia do país, é ex-presidente da OAB e tem em suas mãos todos os recursos (os legais, os ilícitos, os duvidosos) que nossa legislação permite. Por isso, eu nem posso dizer todas as palavras que gostaria aqui, pois no Brasil é comum o poste mijar no cachorro e não é difícil o xilindró se tornar a casa de indignados com a impunidade…

Entretanto, deixo aqui meu singelo adeus ao pior presidente da gloriosa história do São Paulo Futebol Clube:

– Vista sua calça laranja, coloque seu oclinhos Armani, entre no seu Mini Cooper e vá para o raio que o parta. Ao que tudo indica, seu lugar é no Carandiru (ou em Itaquera). Espero não ter o desprazer de cruzá-lo novamente…

A vida pune!

 

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião