Ao Mestre, com (C) (M) (Kkkkk) arinho

Salve Nação Azul!

Ao Mestre, com Carinho
Durante a semana, o que mais se discutiu nas resenhas cruzeirenses foi se gritaríamos ou não o nome do professor Marcelo durante o jogo contra o Palestra de Lá.
Quanto a isso, eu sou radical: NÃO E PRONTO!
Não devemos desprezar tudo o que ele fez por nós, mas agora ele é adversário.
Igual a essa bobagem que agora virou moda de jogador não comemorar gol contra ex-time em ‘respeito’…
Ahhh, respeito é o escambau.
E o respeito à sua própria torcida?
E o respeito ao dirigente que paga seu salário?
Povo bobo…

Voltando ao jogo, no Maior de Minas haviam em campo algumas crias do professor.
Especialmente Alisson.
Esse moleque é muito bom de bola; se não se machucar (queira Deus!!!), é nome certo na seleção para Olimpíadas e principal.
E ele acabou com o jogo.
Fez o gol de abertura, infernizou o lado direito da defesa alviverdeamarela e quando todos esperavam o empate, criou para o gol de Arrascaeta.
Atuação brilhante da Criatura, digna de ser dedicada ao seu Criador!

Ao Mestre, com… Marinho?
Não vou apenas jogar confetes ao time.
Você sabe que a fase é ruim quando acontece um pênalti e não há em campo sequer UM mísero e único jogador com capacidade técnica de efetuar a cobrança.
Nas peladas, quando é assim qualquer um bate.
E o goleiro ainda avisa: de bicuda não vale!
Mas teria que ser desse jeito; pegasse qualquer um mais experiente e menos pipoqueiro que desse uma bordoada na pelota e a mandasse para o fundo do filó ou para a esquina de Ipiranga e São João.
Não é, Sr. Henrique?
Não é, Sr. Paulo André?
Mas não foi.
Vai bater… Marinho????
#oremos
Caminhadinha esquisita, chute fraco olhando pro chão, defendeu Prass… era muito óbvio!
Que m… hein, Marinho?
Mais a mais, ele foi péssimo no jogo.
Correu demais, mas cortou todas para cima do beque.
Vinicius também foi mal, muito pilhado, errando muito especialmente no pivô e nas tabelas.

Claro, o caminho é esse: quatro pontos nas duas últimas rodadas, busca de equilíbrio defensivo, etc e tal.
Que voltem logo Dedé e Júlio Baptista.
Que Luxa enxergue que Bruno Rodrigo é infinitas vezes melhor que Paulo André.
Que Cabral estreie, pois ninguém no mundo deve ser pior que Charles.
E vamo que vamo!

Ao Mestre, com… Kkkkkkkkkkkk!!!!
Para concluir, vale lembrar que teremos mais dois embates contra o Palmeiras, válidos pelas Oitavas da Copa do Brasil.
Que Marcelo honre lá sua fama de medroso em mata-matas e provoque, como provocou cá, a eliminação do seu time nesse tipo de competição.
A nós, aí sim, restará gritar seu nome.
Seguido de uma sonora gargalhada!

Dá-lhe Cruzeiro!

Abraços a todos, saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Dudu Macedo/LancePress)

Compartilhe!
  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
    7
    Shares

Deixe sua Opinião