Aquela lavada de roupa suja básica

Perder um clássico é sempre um tormento para qualquer torcedor, ainda mais no dia seguinte, a segunda, que é a única SEGUNDA que o Cruzeiro vai passar na vida, se torna um dia arrastado e tendo que lidar com a zoação dos adversários.

Mas hoje também é dia de fazer o rescaldo do clássico e olhar como nosso time se comportou no jogo, né!? MAL, MAL DEMAIS! Essa resposta é automática na hora que a pergunta acima é feita. Mas também não é momento de terra arrasada, como vejo alguns torcedores esbravejando por aí, como se o time todo fosse péssimo e o Mano Menezes fosse o pior treinador do mundo.

Futebol deve ser analisado pelo trabalho que vem sendo feito e pelo momento de cada jogador. É verdade que Murilo, Egídio, Henrique, Ariel Cabral e Rafinha já tiveram melhores dias em 2018 e que deixaram muito a desejar no jogo de ontem, e em clássico não pode ter um segundo de cochilo, porque quando se acorda o jogo já está 3×0 contra.

Como torcedor e crítico creio que o Mano já deva mudar o time para o jogo contra o Vascaiu da Gama, na próxima quarta-feira, pela Libertadores da América – que diga-se de passagem, em Minas, só o Cruzeiro disputa em 2018 – e jogadores como Dedé, Marcelo Hermes, Mancuello, Arrascaeta e até Sassá deveriam ter a oportunidade de começar jogando, pois os que entraram na partida de ontem mostraram serviço e principalmente a disposição que um jogo como esse exige dos atletas.

Podemos também cobrar Thiago Neves e Robinho, que estão em campo para serem os cérebros do time. Da mesma forma que precisam de inteligência pra armar as jogadas, também precisam dela para se livrarem da marcação adversária que sempre será especial sobre os dois. Com os dois encaixotados na marcação do rival, a armação das jogadas ficou a cargo de Cabral e Henrique e isto não é o ponto forte dos dois.

O mais importante de tudo é que todo elenco tenha aprendido a lição e saber que não se pode bobear nem um minuto num jogo tão importante, porque o adversário entra ligado e parece que não deixa a concentração baixar em nenhum momento. O jogo da Libertadores vai ser o tira-teima do que se passou no estádio do América e o Mineirão estará lotado, bastando ao time mostrar a atitude que é preciso para superar perrengues como este.

Passado esse momento lavanderia, o que resta a nós, torcedores do Maior de Minas, é apoiar do início ao fim do jogo, seja pela Liberta, seja pelo Campeonato Mineiro e isso, modéstia à parte, nós fazemos muito bem porque estaremos sempre Fechados com o Cruzeiro.

Cumprimentos celestes a todos.

Por Rodrigo Miguel
Twitter: @foxbrasil_pro

Compartilhe!
  • 32
  •  
  •  
  •  
  •  
    32
    Shares

Deixe sua Opinião