Até parece 2013. Que assim seja.

2013 sem dúvida alguma foi um dos piores anos da história do SPFC. Fomos eliminados de forma vexatória na Libertadores pelas galinhas mineiras e perdemos a Recopa para as galinhas paulistas.

Vergonha, desgraça… Mas, havia como piorar.

Na disputa do Campeonato Brasileiro daquele ano lidamos com a ameaça mais do que real do rebaixamento. Nada dava certo. Ney Franco já tinha saído e Autuori já havia assumido. Porém, nada mudava. Somente Muricy resolveu.

Mas, exatos quatro anos depois parece que estamos revivendo aquele ano maldito.

Não teve Recopa, mas teve a eliminação no Paulista pelas mesmas galinhas. Não teve Libertadores, mas teve Copa do Brasil, e também por mineiros. Não teve Ponte Preta pela Sul-Americana, mas teve um time ainda menor e infinitamente pior do que o pessoal de Campinas.

Ontem no jogo contra a Chapecoense eu revivi 2013. Quinta passada diante do frágil Atlético-GO também. E parece que iremos reviver este ano por mais algumas rodadas.

Sei que ninguém quer reviver aquele pesadelo que infelizmente já começamos á enfrentar, mas se voltarmos novamente para 2013 podemos, talvez, nos acalmar um pouco (se é que isso é possível).

Pois bem, vamos lá:

Na 13ª rodada daquela edição o São Paulo jogava fora de casa e perdia por 2×1 para a Portuguesa (que cairia depois). O time já acumulava sete jogos sem vitórias enquanto que hoje já atingimos a marca de NOVE jogos sem vencer. Eu sei, não estou ajudando nada com esses dados, mas calma. Curiosamente o time obtinha EXATAMENTE os mesmos números que estávamos listando até a última rodada com: 3 VITÓRIAS, 3 EMPATES, e 7 DERROTAS. Com a derrota de ontem, mudamos o gráfico daquela edição onde tínhamos um empate á mais ao invés da nova derrota.

Naquele ano ficamos na zona desgraçada por 12 RODADAS SEGUIDAS, isso mesmo, da 8ª até a 20ª rodada ficamos lutando contra tudo que hoje já estamos presenciando: diretoria bagunçada, defesa fraca, ataque inoperante, time sem alma e “azar”.

Até mesmo os resultados inaceitáveis (e inacreditáveis) como o de quinta feira aconteceram e de modo ainda pior: Na 16ª rodada perdíamos em CASA contra o depois rebaixado CRICÍUMA por 2×1 com direito a pênalti perdido pelo Mito.

“Ah, mas em 2013 o São Paulo não tinha time para cair!” – alguns ainda insistem em dizer. Mero engano tinha sim!

Jadson era o nosso Cueva: valorizado, questionado e sem vontade. No ataque L. Fabiano tinha o status e a importância de Pratto enquanto Aloísio era providencial e carismático como Gilberto. Lucão, Denis e Rodrigo Caio já contribuíam com sua áurea de derrota, e se hoje você reclama de Bruno e Tavares certamente é porque tem trauma de Luís Ricardo e Carleto. A esperança que sempre buscamos na base fazia presença através de Ademilson, Lucas Evangelista e Wellington (sim, aquela mentira que hoje está no Vasco) assim como hoje temos em Lucas Fernandes e Shaylon. Como “novidades” Silvinho era “inho” igual á Marcinho, Cañete era uma aposta como Gómez e com certeza na próxima temporada você não irá se lembrar de Denílson, assim como hoje não se lembra daquele tal de Welliton. Na zaga também tínhamos um zagueiro experiente, casca grossa e que assim como Lugano não jogava: era o Lúcio. O Douglas de hoje é ruim e utilizado da mesma forma que era o tal João Felipe, e Arboleda é uma versão equatoriana de Antônio Carlos (até no corte de cabelo e nas munhequeiras).

Ou seja, respirem e acalmem-se!  Pois, ainda há tempo, esperança, e principalmente pontos á serem disputados!

Naquela ocasião encerramos o 1º turno com apenas 18 pontos amargurando a 18ª colocação e com apenas 4 VITÓRIAS, 6 EMPATES e 9 DERROTAS!

Na chegada de Muricy viramos a chave, foram duas vitórias seguidas que nos fez sair da zona maldita e depois encerrar o campeonato com dignidade somando 50 PONTOS, 14 VITÓRIAS, 8 EMPATES e 16 DERROTAS.

Sei que os jogos de ontem e aquele contra o lanterna do campeonato eram de extrema importância para iniciarmos nossa reação para sair do atoleiro, mas AINDA não há razões para se desesperar. Já se preocupar, sim. SEMPRE!!!

E se 2013 já está muito distante para vocês, vamos recordar de 2016 então:

Na 30ª rodada do Brasileirão do ano passado, chegávamos á 16ª colocação com apenas 36 pontos. Isso mesmo, faltando apenas oito rodadas para o término do campeonato estávamos na beira do precipício.

Na 36ª rodada (apenas á dois jogos para o término da disputa) tínhamos 46 pontos, porém corríamos o sério risco de ser ultrapassados pelo Internacional caso eles vencessem seus três últimos jogos e nós tropeçássemos diante do Atlético-MG jogando na casa deles pela PENÚLTIMA rodada.

Quanto drama não? Demais, igual á este momento atual. Mas em ambas as recordações ruins, saímos felizes no final. Quer dizer, felizes não, aliviados…

E por isso que devemos acreditar e não desistir do time. Sei que muitos ali não merecem nossa devoção, sei o quanto está difícil acreditar e confiar em tanta gente ruim nos representando (e isso em todas as áreas que competem ao clube), mas somente a TORCIDA será capaz de empurrar este time e leva-lo para uma situação melhor. Na quinta, foram 31 MIL GUERREIROS presentes ignorando a má fase do time e enfrentando o horário covarde das 19h30 em pleno pico de um dos piores trânsitos do Mundo.

Deixemos então de apontar o dedo sempre para os mesmo culpados pelo menos agora. Nada vai adiantar ficar pedindo a cabeça do presidente e a troca da diretoria, pois, mesmo que isso acontecesse hoje, o time que entra em campo continuaria o mesmo.

Assim, resta apenas a nossa torcida como força ao clube. E precisamos que o nosso apoio seja igual foi em 2013 e 2016; que estejamos ali á cada jogo cantando, vibrando e empurrando estes caras para que juntos possamos salvar nosso amado clube mais uma vez.

Passado o pesadelo poderemos voltar á exigir toda organização, respeito, honestidade e coerência que tanto precisamos para voltar á viver dias melhores com nosso time de escudo e história GIGANTES!

Por ora só nos cabe apoiar!

 

Dia 19 eu estarei lá no Morumba, e vocês?

 

 

Imagem: atribuna.com.br

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião