Basta, não vou me esquecer jamais dessa imagem

Basta, não vou me esquecer jamais daquela imagem daquele pai palmeirense carregando o filho cadeirante no colo, aos prantos, descendo assustado e escoltado as escadas por entre as cadeiras do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, no último domingo, no intervalo da partida entre Flamengo e Palmeiras…não vou aceitar nunca que a impunidade goleie o ímpeto do esporte, que a brutalidade e a ignorância vençam e soterrem a qualquer preço os sonhos daqueles que veem o esporte como um alicerce da educação…

…se aquelas cenas daquele torcedor e dos outros que fugiam aterrorizados com seus filhos não chocarem eternamente as nossas autoridades e os dirigentes dos clubes, certamente vamos continuar registrando esses esdrúxulos, ridículos e covardes placares nos quais saem ganhando os pontapés da patifaria de alguns que se dizem “organizados”…

…esses “valentões” nem deveriam ter acesso ao espaço das tão raras e belas especiarias desse esporte…definitivamente já está muito claro para todo mundo que esses “gladiadores”, que são uma desonra até mesmo para a Roma antiga, não estão interessados no que os seus times estão fazendo em campo durante os 90 minutos…brega sim é querer só briga como esses “caras tapadas” que precisam esconder os rostos por detrás das camisas dos seus próprios times…respiram no tecido a própria vergonha ao se intoxicarem pelos maus fluidos da intolerância…

…então, do que mais precisamos para barrar essa burrice, essa barbárie?…o que temos que fazer para estancar essa estupidez tremenda?…as respostas parecem óbvias e ao mesmo tempo oblíquas, tortuosas, sinuosas, distantes da meta…

…espero que aquela criança levada ao colo, naquele abraço que representa a maior e mais potente armadura do amor, volte um dia ao estádio de futebol ao lado de seu “pai herói”…espero que esses dois legítimos torcedores possam aparecer de novo na TV, se abraçando, na derrota ou na vitória do Palmeiras, na boa e na bola, sem serem importunados pelo obscurantismo da incompetência, da impolidez, da incivilidade e da incompreensão…o esporte é e sempre será daqueles que sabem sorrir e deixar saudades…

Imagem: www.zonaesportiva.com.br

Compartilhe!
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

Deixe sua Opinião