Do céu ao inferno: A volta de Anderson ao futebol gaúcho!

Muito relutei em falar sobre a contratação de Anderson pelo colorado. É que, mergulhado no fanatismo, ainda não me acostumei com a idéia de que um atleta, com importantíssima passagem por um clube, aceite vestir a camisa justamente do maior adversário da história.

Não sei qual foi o papel da diretoria do Grêmio nessa transação. Talvez o jogador tenha tentado um contato. Um retorno. Talvez não.

Só sei que Anderson foi “herói” de uma das mais impressionantes partidas do futebol Mundial: A batalha dos aflitos!  Até hoje, não aconteceu algo parecido. O grêmio tinha apenas sete jogadores em campo. Disputava a volta à primeira divisão com o modesto Náutico. Do pênalti defendido pelo goleiro Galato ao gol marcado por Anderson, foram extremos, que nem o mais otimista poderia imaginar. Foi a única partida que me lembro ter chorado pelo tricolor. O coração parecia sair do peito!

Quase 10 anos depois daquele memorável retorno a elite do futebol brasileiro, Anderson está de volta ao seu país. E quis o destino que fosse para vestir o branco e vermelho. Lamentar? Não. Sei que o Inter está fazendo uma aposta de risco. Depois de uma grave lesão, Anderson nunca mais foi o mesmo jogador, mas que o guri tem futebol nas veias, isso, é inegável! E sim, torço por seu bom futebol (não contra o meu Grêmio… rsrsrs)

Sem um grande nome para 2015, o Grêmio terá que superar a desconfiança da torcida. Ótimos jogadores, que vestiam a camisa tricolor, como Zé Roberto e Barcos, já se despediram. Moreno, Douglas e Grohe são bons, mas não são ídolos. O clube carece ainda de uma contratação no estilo “salvador da pátria”, alguém que carregue o piano. Que esse nome, surja o mais rápido possível, antes que seja tarde demais. Por mais memorável que tenha sido a batalha dos aflitos, não queremos reviver aquele momento.

 

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião