Chega de percalços

Quem nunca ouviu falar nas máximas do futebol como “quem não faz, leva” ou “a bola pune”? Pois elas parecem estar acontecendo na Arena. Lógico que perder em um campeonato longo, com 38 partidas, é normal.

Porém, a derrota do Grêmio de 3 a 2 para a Chapecoense, na Arena, nos deixou com uma pulga atrás da orelha.

Afinal, depois de estar vencendo por 2 a 0 e sofrer a virada aos 50 minutos do segundo tempo é para deixar qualquer torcedor frustrado.

Ao mesmo tempo em que elogio, faço aqui uma critica ao técnico Roger Machado, que desta vez mexeu (e muito) mal. Com a vitória encaminhada, não era hora de colocar Braian Rodríguez, que tem lapsos de centroavante, e Yuri Mamute.

O time ficou exposto e o adversário cresceu no jogo. A vaga direta para a fase de grupos da Copa Libertadores da América está na palma da mão.

Competência o Tricolor tem, Roger já mostrou isso, os jogadores já mostram isso.

Mas, agora não há mais espaços para vacilos ou os chamados pontos bobos perdidos especialmente dentro de casa, como foi nos empates contra Goiás, Coritiba e Ponte Preta.

A sete rodadas do final, o momento requer foco e concentração. Deixem o clima de oba-oba para o lado externo.

Dentro de campo, comam grama e busquem a vitória a todo instante, sempre pensando que a classificação no G-4 ainda não está garantida.

Se lá no começo do campeonato, o torcedor estava desconfiado, hoje há plena certeza de que é possível voltar aos grandes da América no ano que vem. Estamos seis pontos à frente do Santos, o quarto colocado.

No domingo, o Grêmio enfrenta o lanterna Vasco da Gama no Rio de Janeiro. Outro confronto extremamente perigoso.

O time da Colina quer os três pontos para continuar tentando se livrar do rebaixamento. E nós precisamos de pelo menos mais seis para confirmar presença na fase de grupos, o que também é fundamental, já que proporciona um planejamento maior na pré-temporada.

Estamos quase lá. Não ganhamos nada, mas a campanha tem sido excelente. Só que percalços nessa altura do campeonato não são permitidos. E acredito que Roger e os jogadores estão cientes disso.

Apoio não faltará, mas o time também precisa corresponder nas quatro linhas.

Saudações tricolores!!

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião