Chico ou Francisco?

Salve Nação Azul!

Qual será o time pro qual iremos torcer no segundo semestre?
O time das vitórias sobre Flamengo (boa!), Frangas (ótima!) e Vasco (bater em bêbado)?
Ou o time ‘água de batata’ desse domingo contra a ‘poderosa’ Chapecoense?

A Chape parecia aquela musiquinha chata, perturbando a gente num domingo de manhã…

Brincadeiras à parte, essa derrota transforma nossa carruagem em abóbora novamente e nos impõe a mesma interrogação que vivemos em 2012, aquele time de Celso Roth, Rafael Donato e Willian Magrão salvo pela boa fase de Martinuccio e Paulista.
Vitórias inesperadas, derrotas ridículas.

Verdadeiro ou falso?
Chico ou Francisco?
A César ou a Deus?

Que o Cruzeiro precisava de uma mexida técnica, isso era óbvio.
Marcelo se acomodou, se aquietou diante de um presidente todo-poderoso que bate o pé e insiste que o time, bom ou não, é esse!
A troca por Luxa, além de nos fazer parar de perder das Frangas, trouxe de cara a inquietude técnica. O que ele fez ontem ao colocar o Allano de lateral foi teste. E teste ele terá que fazer ainda mais; provocar essa inquietude até conseguir fazer o time voltar a produzir.

Mas vamos lá e voltemos cá: Luxemburgo precisa (como Marcelo precisava) de pelo menos três peças titulares: um volante que saia para o jogo, um meia para dividir a carga com Arrascaeta e um atacante de lado de campo. Porque com Henrique, Willian e Marquinhos não vai dar certo.
Os dois primeiros, pelo passado recente com a camisa azul, eu até aturo.
Mas o Wolverine, esse não dá.
É jogador pra Bahia, Sampaio Correa ou Macaé… menos pro Cruzeiro.

Não há nomes no mercado, Dr. Gilvan?
O Senhor está se Perrelizando; se Dimasfonsequeando…
Época em que sofríamos com a balela de que todo mundo era ‘fora da realidade’, quando contratamos Keirrissons, Brandões e Bobôs e nos salvamos graças ao 6a1o.

Eis alguns nomes no mercado:
Para o volante, temos Elias em litígio com o Corinthians.
Ainda tem Palacios, hondurenho sem contrato com o Stoke; idem para o bom e jovem Ramiro, do Grêmio.
Meias, temos o Valdivia (que é ótimo quando está sem lesões), Leo Pisculichi (River Plate), Jonas Gutiérrez (argentino do Newcastle), todos com compromissos no fim.
Para o ataque, Robinho (Santos), Nenê (West Ham)… e vai por aí.
TODOS ESSES A CUSTO ZERO.
Óbvio, jogador vai querer a famigerada luva pra assinar.
Mas nome no mercado, isso tem.
Conhece o Google, Dr. Gilvan?
Na falta de um diretor de futebol, o Google ajuda bem…

Até lá, é isso aí e nada mais.
Time fraco, sem pretensões maiores, para acabar o torneio entre oitavo e décimo-segundo.
Com pelo menos três reforços, passa a ser time para G-4 e (talvez, quem sabe…) buscar o penta da Copa do Brasil.
Grana tem.
Bicho peçonhento no bolso, também.
Resta saber quem vencerá.
Vai dar Chico ou Francisco?
Ou nem um e nem outro?
Quem viver, verá…

Dá-lhe Cruzeiro!

Abraços a todos, saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Gladyston Rodrigues/EM DA Press)

Compartilhe!
  • 8
  •  
  •  
  •  
  •  
    8
    Shares

Deixe sua Opinião