Colômbia – Independiente Medellin vs Corinthians

 

Era uma noite de terça-feira, o aeroporto de Guarulhos –SP estava tomado por cerca de 500 loucos que iriam acompanhar o Corinthians na estréia da Libertadores 2010.

A viagem começou agitada, graças a uma promoção do Duty Free, que vendia garrafa do Whisky 12 anos por 20 dólares e a moeda americana, na época, não passava dos 1,70 reais.

O jogo era em Bogotá, devido a uma punição sofrida pelo time mandante. A chegada na cidade foi à noite. Muitos ainda bêbados foram diretos para puteiros, outros foram para bares. De qualquer forma, todos curtiram a noite e as mulheres colombianas.

Na manha da quarta-feira, o mais interessante, descobrimos, por acaso, que no mesmo hotel estavam hospedados torcedores do Tigres do México, que iriam ver o jogo na quinta-feira. O clima amistoso foi ótimo!

Em seguida, fomos ao estádio El Campin, comprar os ingressos e novamente fomos surpreendemos, pois muitos torcedores de diversas equipes locais queriam tirar fotos e trocar bonés. Inclusive jornalistas, que queriam conhecer “os loucos”. A foto abaixo, tirada e publicada em um jornal local.

unnamed

A ida ao estádio foi tranquila, mas a entrada foi tensa. Estava proibido entrar pessoas que haviam ingerido bebidas alcoólicas. Teste do bafômetro feito e dezenas de corinthianos ficaram fora do estádio. Em seguida, arrastão, onde muitos torcedores perderam seus documentos, inclusive eu, que perdi meus documentos e o ingresso.

Agora, à hora mais difícil, falar com as autoridades locais e do estádio, naquele bom e velho portunhol. Depois de uma longa conversa, o policial deixou que eu entrasse no estádio pulando a catraca, já que meu haviam roubado o ingresso.

 

unnamed (4)

 

Dentro do estádio, eu vi centenas de carteiras jogadas no chão, procurei a minha, mas sem sucesso.

O jogo foi acirrado, os colombianos saíram na frente, fazendo o estádio virar um caldeião.

O Corinthians empatou e segurou o bom resultado até o final. Não teve altitude, não teve catimba, que fizesse com que os colombianos ganhassem o jogo.

No dia seguinte, o mais difícil, passar pelo consulado brasileiro e Polícia Federal, sem ter nenhum documento, provando que eu era brasileiro.Após longas horas na Polícia Federal, os problemas foram esclarecidos e segui rumo o Brasil.

Foto 1 e 3 – Por Leandro Zancra

Foto 2 – Retirada do site do Jornal Medellin News

Texto – Por Leandro Zancra

 

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião