Quando o pão só cai com a manteiga pra baixo

Salve, Nação Azul!
Dizia Murphy que ‘se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais: dará errado da pior maneira possível, no pior momento’.
Pois não vejo outra explicação para a fase do Cruzeiro.

Beleza que o time parou de perder desde que o Mano Menezes voltou a nos comandar, mas não estava nos planos empatar em casa com o Coritiba. Muito menos perder o nosso capitão nessa hora.
O time aguerrido que goleou o Inter e empatou (muito injustamente para o time deles, ‘digassidipassaje’) com o Corinthians voltou a apresentar dificuldades contra o Coxa. Mas estou certo que esse Murphy aí vestiu verde e branco no jogo de ontem.

Gol no começo, previsão de mais uma goleada. Certo? SQN…
No gol de empate deles, a bola desviou na panturrilha de Bruno Rodrigo (que maré!) e enganou Fábio, que estava na bola. Depois, num lance besta, ele se machucou. Nem conseguiu ir na bola no belo gol de desempate de Juan. Não aguentou continuar no jogo e deu lugar a Lucas França…

Daí foi aquele bumba-meu-boi de sempre e mais um resultado injusto para nos punir.
Impressiona a mim o quanto o Cruzeiro cria mas finaliza mal. Perdemos para o Sport, Figueirense, Atlético-PR sempre jogando melhor que eles, mas levando ‘fatality’ nessas bobeadas repentinas, nessa maré de azar que parece ser maior que a esperada.

A notícia da ruptura do ligamento do joelho de Fábio que nos chegou nessa manhã de segunda-feira vem confirmar a lei que encabeça esse texto: da pior maneira, no pior momento.
Quando o time precisa da experiência dele para tentar reorganizar nossa defesa, acontece uma coisa dessas.
Sério, eu buscaria o Paulo Vitor, um dos melhores do Brasil no ano passado e que está na reserva do ótimo Alex Muralha no Flamengo. Ou alguém da série B que não sinta o peso da camisa azul (tipo o Martin Silva, do Vasco). Porque não é hora de entregar a meta ao Lucas França, já que a pressão anda grande pelos lados da Toca.

Sigo sem acreditar que passaremos mais muito tempo na funesta zona. Vejam o bom jogo contra o Sport Club Corinthians do Apito que corrobora minha convicção. Mas que a coisa anda feia, isso não há como negar.
Lembremo-nos: quando passamos nosso pior perrengue, tínhamos que confiar em Naldo, Cribari, Ortigoza, Brandão e Keirrison. Por muitas vezes no time titular!
Um elenco que em breve passará a ter na briga para o ataque o Alisson, Arrascaeta, Sóbis, Ábila, Robinho, Rafinha, Willian não pode lutar apenas para não cair.

A fase demanda fechar a casinha, organizar a defesa, voltar a jogar bem, a vencer e…
Rezar! E se benzer! Tomar banho de arruda!
Porque ‘yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay…’!

Dá-lhe Cruzeiro!

Abraços a todos, saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Reprodução Premiere FC)

Compartilhe!
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares

Deixe sua Opinião