Conselho de Mãe

Lembro-me até hoje e jamais me esquecerei do dia em que sai de casa para “tentar” morar com a mãe da minha primeira filha.

Assim como na música de Zezé e Luciano, minha mãe me disse: “Filho vem cá!

Ela não passou as mãos em meus cabelos, mas com toda sua sabedoria maternal, me olhou nos olhos e disse: “Se você está indo ‘tentar’ já não vai dar certo!”

E não deu.

Conselho de mãe é foda. Afinal, quem te ama mais do que ela? Quem deseja o seu melhor mais do que ela?
Times não tem mães, mas quem os ama mais do que sua própria torcida?

Pois é,  o amor é o mesmo. O cuidado que temos com nossa coleção de camisas do São Paulo é quase que maternal. Doe, rasgue ou manche qualquer outra peça de roupa minha, mas não ouse colocar suas mãos nelas.

E a preocupação com o time? Imagino que o desespero de uma mãe quando um filho sai a noite e não liga para avisar que está tudo bem, seja o mesmo que nós,  torcedores, sentimos quando o São Paulo joga e não temos como acompanhar: “o que será que aconteceu? Como ele deve estar? Quanto foi o jogo?”

Dizem que mãe é mãe. Independente da sua idade. Você pode estar com 8 ou 52 anos e sua mãe irá cuidar de você como se você ainda estivesse com meses de vida. Por falar nisso, como anda Muricy? 
Mais um filho que o nosso enorme coração de mãe adotou devido o nosso incondicional amor ao São Paulo.

Mas existem filhos rebeldes. Filhos que não escutam os conselhos de sua genitora e se rebelam contra tudo e contra todos. Daí quando quebram a cara, voltam com o rabo entre as pernas pedindo consolo e abrigo dizendo que deveria “ter ouvido melhor” os conselhos da mãe.

É um dos mais clássicos clichês da vida.

Todo mundo sabe como começa e também como termina. E o São Paulo, infelizmente está sendo este filho rebelde.

Nosso amado tricolor que sempre foi um bom filho e que sempre nos encheu de orgulho, de um tempo pra cá tem feito coisas terríveis e nos enchido de preocupação. 

Tem andado com péssimas influências e deixado que supostos “amigos” tomem decisões perigosas sobre seu futuro. Nisso, já se envolveu com corrupção, escândalos, brigas e até mesmo drogas.

Drogas pesadas, que consomem todo seu dinheiro e em nada ajudam no seu desempenho.

E sabe aquela sensação horrível de que toda mãe tem quando vê seu filho se acabando, se destruindo e não consegue fazer nada? É exatamente assim que todos nós torcedores estamos nos sentindo.

E tudo isso porque o São Paulo não quer ouvir o conselho de mãe que nós torcedores estamos tentando passar desde o começo do ano.

Nem mesmo o puxão de orelha que foi aquela invasão ao CT ajudou o time a abrir os olhos e enxergar tudo o que têm feito de errado.

Pelo contrário, assim como aquele tipo de mãe que sempre passa a mão na cabeça e aceita o erro do filho sem educa-lo, nosso time ainda insiste com Denis, Carlinhos, Wesley e Ricardo Gomes.

Não dá mais. Está desesperador.

Leco, o senhor como “presidente” deste clube precisa agir e ouvir o conselho da torcida. Pare de interferir nas ações do clube, pare de deixar seu ego e soberba tomarem a frente de tudo. Você está parecendo aquelas namoradas que manda e desmanda no namorado e bate de frente com a sogra apenas por birra.

Chega!!!

Tome a atitude certa agora ou espere a reação de uma mãe furiosa. A minha amada e, infelizmente, falecida mãe avisava eu e meus irmãos apenas uma vez. Depois era surra.

Aquilo no CT não foi nenhum esboço do que pode acontecer ao clube se o SPFC de fato cair.

Ouça o conselho enquanto há tempo. Não aprenda a lição pela dor.

Ainda dá tempo. E como a maioria da mães dizem:

“Não me faça levantar e ir até aí!”

Conselho dado.

Imagem: Youtube – canal Parabólico

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião