Corinthians nota 10, PM nota 0

Corinthians com o time reserva faz exibição de gala e PM estraga a festa, causa tumulto no final do jogo, criando pânico e desespero para os torcedores que foram lá se divertir.

Eu podia estar aqui falando do belo jogo que o Timão fez no sábado contra o Linense, podia falar que Romero foi o grande destaque e que se isolou na artilharia do time no ano de 2016, podia dizer que Edilson não foi tão mal assim, que Rodriguinho continua a mesma lentidão de sempre, que Danilo é monstro, que somos líderes isolados do nosso grupo e que se vencermos a próxima partida já estamos na próxima fase do Campeonato Paulista.

Mas o que eu venho dizer aqui é sobre o despreparo da polícia, o boicote da TV com a nossa torcida, a falta de respeito, o pouco caso de alguns jornalistas, sobre a Federação Paulista omissa, sobre a diretoria e os responsáveis sobre a Arena Corinthians que se silenciam.

Tudo começou após a suspensão dos Gaviões com o uso de sinalizadores no final da Copa São Paulo de Juniores. Onde a Federação puniu a torcida organizada por 60 dias.

Punição essa que vem de encontro, na minha opinião, contra as festas e o embelezamento das arquibancadas, sou um torcedor contra o futebol moderno, e quando digo isso não é que sou contra os aparatos eletrônicos nos gols, a comunicação entre os juízes, as carteirinhas para vendas de ingressos. Sou contra a modernização das torcidas, não gosto de assistir jogos sentado, não quero gente querendo aparecer no telão e tirando selfie, não quero aplaudir um espetáculo, quero xingar, gritar e empurrar o meu time, quero ver bandeiras, bandeirões, sinalizadores. Mas isso não quer dizer que quero brigas, confrontos e bandidos dentro do estádio…não estou defendendo essas pessoas que tem o intuito de ir aos jogos para arrumar confusão, sou a favor do futebol e sua essência.

Mas voltando aos fatídicos fatos ocorridos, a maior torcida organizada do Brasil, a Gaviões da Fiel, voltou sua força e começou um protesto pacífico e de direito contra a Federação Paulista, contra a CBF, a Globo, à diretores e os envolvidos no futebol. Levou aos estádio, faixas e ecoou cantos nos intervalos contra todos os enredados.

Em seu primeiro protesto a PM, a mando de alguém, desceu o cacete contra os manifestantes de maneira covarde, o que gerou um repúdio de certa parte da mídia e até de outras torcidas.

Sendo assim os Gaviões seguiram seus protestos e acabaram sendo boicotados pela Globo, afinal de contas algumas faixas são contra a emissora, que hoje manda e desmanda no futebol. Então não se mostra mais imagens da torcida, das faixas, os microfones são fechados, ou então voltados para outros setores do estádio, abafando assim as reclamações.

Até teve um jogo em que o Galvão Bueno tentou defender a Rede Globo, porém nós sabemos como as coisas funcionam e o assunto parece ter morrido por ali para o canal carioca.

Mas nesses últimas partidas, o que nós torcedores vimos, foi mais uma vez a polícia agindo de maneira truculenta contra nós!

E neste domingo foi algo inexplicável.

Não estou dizendo que só existem santos nas organizadas, mas a forma em que nós assistimos as ações da PM, foi exagerado, colocou pânico e assustou à todos! Foram crianças, senhores e senhoras correndo de um lado para o outro tentando fugir da confusão. Pessoas que queriam voltar ao estádio para se proteger foram bloqueados e obrigados à entrar no meio de toda a confusão. O estacionamento do estádio parecia campo de guerra.

E a justificativa da PM é que a torcida os enfrentou com paus e pedras e eles foram obrigados à agir. O que é estranho, pois com final do jogo, a festa, o placar elástico, eu fico sem entender o por que da organizada enfrentar a polícia! E onde é que eles entraram naquele setor com paus e pedras? Acho bem difícil isso, afinal estavam todos dentro do estádio e nós passamos por revista ao entrar!!!

Agora o que é preciso entender é que a PM está lá para evitar confrontos, proteger os torcedores e manter tudo dentro da ordem, afinal o Corinthians paga por esse serviço prestado.

Gostaria também de um pronunciamento da diretoria ou dos responsáveis pelo estádio sobre o ocorrido. O silencio é o pior dos remédios para o que aconteceu!

Os protestos contra todos deve se intensificar nas próximas partidas devido aos fatos ocorridos. Espero que os Gaviões mantenham essa postura de reclamação pacífica, evitando assim o falatório.

Mas o que não podemos mais ver é esse cenário e pessoas despreparadas para o evento.

Melhores Momentos:

https://www.youtube.com/watch?v=XD_APqc3sjc

Ficha Técnica:

CORINTHIANS 4 X 0 LINENSE

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 19 de março de 2015, sábado
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
Público: 31.334 pagantes
Renda: R$ 1.711.408,00
Cartões amarelos: Willians (Corinthians); Bileu, Ednei (Linense)
Gols: Romero, aos sete minutos do primeiro tempo, Balbuena, aos 14 minutos do primeiro tempo, Edílson, aos 11 minutos do segundo tempo, Romero, aos 23 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Edílson, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Willians (Cristian), Romero, Rodriguinho, Alan Mineiro (Maycon) e Danilo; André (Claudinho)
Técnico: Tite

LINENSE: Oliveira; Paulo Henrique, Ednei, Adalberto e Guilherme Lazaroni (Marcão); Bileu, Zé Antônio, Fillipe Soutto (Leandro Brasília) e Thiago Humberto; Anderson Aquino (Schumacher) e William Pottker
Técnico: Moacir Júnior

Compartilhe!
  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Deixe sua Opinião