Corinthians, os dragões chineses e a paciência da Fiel…

O Corinthians perdeu aquilo que tinha de melhor dentro das quatro linhas, seu meio-campo. Sejamos realistas, Libertadores ficou praticamente impossível. Tite, como já escrevi outras vezes, o melhor treinador da história do Corinthians, tem a confiança da absoluta maioria da torcida, e sim, seu o trabalho deve ser pensado para o Brasileirão e Copa do Brasil.

Esse texto pode ser considerado pessimista, que os demais adversários não estão tão bem assim, mas é praticamente impossível um grupo e comissão técnica não sentirem essas baixas no elenco. O Corinthians precisará de tempo para se reinventar, alguns atletas devem chegar para suprir essas perdas, mas não existe fórmula mágica que faça o atual campeão brasileiro mostrar o mesmo futebol que encantou no ultimo ano.

Tite, credenciado por tantos títulos precisará (mais uma vez) da paciência da Fiel, assim como foi em 2011 e até mesmo na temporada passada (após a eliminação precoce na Libertadores e a saída de alguns atletas), para transformar novamente o Corinthians e sim, poder brigar por títulos, mas nada para agora, ou seja, Libertadores não deve ser obsessão.

Dragões chineses não pouparam os campeões, o antes confiante e radiante torcedor corinthiano, agora está angustiado, até mesmo cabisbaixo e desconfiado, e tem motivos para isso… Mas voltando ao “pessimista de plantão”, basta apenas tentar pisar no chão firme e ver a Libertadores sem grandes sonhos (algo quase impossível para um coração fiel ), esperar e sonhar com dias melhores depois de maio.

Nesse filme bem parecido, como “otimista” que sou, prefiro a segunda parte e terei paciência.

 

 

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião