Criamos um monstro?!

Escrevi, aqui em 2016, que o menino Neymar era mimado! Hoje posso falar que criamos um monstro, parafraseando o que foi dito por René Simões em 2010!

Mais uma vez não quero discutir o futebol que ele joga, mas quero mostrar que sua perspicácia em fazer gols e belas jogadas são as mesma para criar confusões!

Meu medo nisso tudo é o que ele pode criar em campo dentro de uma Copa do Mundo, já que é uma competição de tiro curto e não existe espaço para erros.

Vale salientar que Neymar parece desagregador, ainda mais quando existem pessoas que não concordam em coloca-lo num pedestal de forma intocável!

Ele que é, de forma indiscutível, o nome desse novo PSG, o craque da seleção brasileira e um dos melhores em atividade no planeta, porém deveria obedecer hierarquias como qualquer outro jogador.

Basta relembrar dos casos com Dorival Junior, confusões com outros jogadores que disseram que foram desrespeitados, reclamações por ser substituído no Barcelona, briga com Cavani.

O problema de Neymar Jr., é que ele quer virar ídolo de uma equipe do dia pra noite. Quer ser a estrela única a brilhar no céu de Paris, por exemplo. Então toma a bola pra si e bate faltas, pênaltis e cria um ambiente totalmente fragmentado. Forma grupinhos e divide o plantel.

Neymar ainda parece aquele garotinho, que desde a infância é tratado como um rei, mas ninguém chama atenção quando faz uma tremenda cagada! Todo mundo passa a mão, fala que faz parte da personalidade e que no campo ele decide! Mas e quando nem no campo ele puder resolver? E quando ele deixar a equipe na mão por causa dessa tal “personalidade”?

Vejo que a imprensa europeia é mais crítica à essas regalias e polêmicas!

Não estou dizendo que provocação não possa existir, que brigas não acontecem, porém a outra questão é o que se prega fora de campo, como twitter abaixo, que “ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas existe uma coisa que se chama respeito”, e não foi isso que foi feito na partida de ontem contra o Rennes! O problema é pregar uma coisa e fazer outra!

Neymar, está na hora de crescer! De deixar esse menino mimado de lado, abandonar a carapuça de “monstro” e se tornar o “cara”, não estou falando de demonstrar SÓ dentro de campo, mas fora dele! Seja o exemplo pra essa meninada que te venera, de o exemplo!!!

Acompanha mais abaixo outras polêmicas:

1 – Chapéu em Chicão
Na final do Campeonato Paulista de 2010, Neymar irritou o zagueiro Chicão, do Corinthians, após aplicar um lençol com o jogo parado. Recebeu um empurrão do adversário. O assunto repercutiu por dias.

2 – Ofensas a Sandro Meira Ricci
Em agosto daquele ano, após derrota do Santos por 4 a 2 para o Vitória, Neymar disparou contra o árbitro Sandro Meira Ricci nas redes sociais: ‘Juiz ladrão, vai sair de camburão’. Ricci processou o jogador e ganhou a causa, sendo indenizado em R$ 15 mil.

3 – Briga com Dorival
Talvez o maior ‘chilique’ do jogador tenha sido com Dorival Júnior, no Santos. Em jogo contra o Atlético-GO em 2010, o atacante foi impedido de cobrar um pênalti e xingou o técnico. No vestiário, ainda arremessou um copo no rosto do assistente Ivan Izzo.

4 – Briga no treino
O clima no treino do Santos era de brincadeira. Mesmo assim, terminou em confusão. No tradicional ‘trote’ de aniversário do atacante Zé Love, Neymar se desentendeu com Marcel e quase chegou às vias de fato, mas a turma do ‘deixa disso’ agiu rápido.

5 – Episódio da máscara
No jogo contra o Colo-Colo, em 2011, Neymar provou sua genialidade e sua atração por confusões. Anotou um gol antológico com direito a chapéu e comemorou usando uma máscara com o próprio rosto. Por isso, foi expulso e saiu transtornado.

6 – Expulsão contra a Ponte
Durante jogo contra a Ponte Preta, em 2013, Neymar se envolveu em discussão com o jogador rival Arthur. Após lance dividido, ambos se encararam e Arthur colocou a mão no rosto do atacante, que não gostou e reagiu com um tapa. Os dois foram expulsos.

7 – Contrato investigado
A Justiça espanhola passou a questionar o valor da transferência do atacante para o Barcelona, que teria sido contratado por um preço maior do que o anunciado pelo clube, gerando sonegação fiscal. A investigação do caso foi instaurada.

8 – Irritação com substituições
Na temporada 2014-2015, Neymar já vinha mostrando descontentamento quando era substituído. Em partida contra o Sevilla, em que havia marcado e dado assistência, foi trocado de novo e deixou o campo gesticulando contra Luis Enrique.

9 – Malabarismo polêmico
Na final da Copa do Rei 2015, quando o Barça já vencia o Atlético Bilbao por 3 a 1, Neymar aplicou uma ‘lambreta’ na beira do campo, quando o jogo já estava decidido. Os jogadores rivais foram tirar satisfações e até o capitão Xavi criticou a atitude.

10 – Briga com colombianos
Durante a partida contra a Colômbia, teve atuação apagada. Após o apito final, chutou a bola em cima do colombiano Armero e desferiu uma discreta cabeçada em Murillo. Resultado: cartão vermelho.

fonte: Estadão
fotos: link

Compartilhe!
  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
    7
    Shares

Deixe sua Opinião