É resultado, Peixe!

As vésperas do jogo de domingo só provou o quanto o planejamento é mais importante que o falatório, de quinta-feira a domingo cogitou-se, especulou-se e muito se falou em o Santos jogar com o time reserva, esqueceram-se de avisar ou consultar o Enderson, pois o time que foi a campo, foi o titular mesmo.

Não existe jogo menos ou mais importante em um campeonato de pontos corridos, diga-se de passagem, “Não gosto desse modelo”. Domingo o jogo valia um tabu histórico: os “Sacis” nunca haviam ganhado um jogo sequer na Vila, mas o Peixe deixou escapar, assim como nos dois jogos com o Fluminense e também a ida contra o Inter.

Isso só vem provar o que eu disse na matéria anterior sobre o Santos não dever nada aos que estão no “bololô” dos que estão entre nós e o Cruzeiro, que também não provou nada a mais a não ser a eficácia do início do torneio e um plano de elenco mais completo.

Qual a diferença então?

A diferença está nas finalizações, na atenção e algo a mais que sempre falo, e em jogar coletivamente, mas por RESULTADO, esse campeonato é por pontos e o G4 pode ser G5, caso não tenhamos sucesso na copa do Brasil e o Cruzeiro leve o caneco.

O G4 cabia tranquilamente!

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião