GANBATTE!!!

Saudações, cruzmaltinos de todos os cantos desse mundo!

Ontem passamos pelo famoso “HAJA CORAÇÃO!” e vou te falar viu, que jogo! (ou deveria dizer sufoco?!)

O GIGANTE entrou em campo para enfrentar um time que só perdeu 2 partidas com o time titular (os 2 jogos contra o Avaí, pela copa do Brasil), tinha sofrido somente 4 gos no torneio (Taça Rio) e que tem 2 jogadores na liderança da artilharia (Pedro e M. Júnior), ou seja, não era um “simples jogo” e longe de ser “fácil”. E para “apimentar” ainda mais as coisas, para o VASCÃO só a VITÓRIA interessava já que o empate era favorável ao Fluminense.

O técnico Zé Ricardo colocou um time ofensivo e tivemos resultado: em uma bela jogada iniciada pelo Pikachu e finalizada por Giovanni, fizemos um belo gol onde tivemos 3 “canetadas”, a famosa “POR BAIXO DAS PERNAS”, antes da bola balançar as redes. VASCO 1 x 0 Fluminense.

Mas a posse de bola inicial e a pressão não adiantaram muito devido a falta da capacidade de finalizar. E, na moral Riascos, PARE DE ACHAR QUE TU É MESSI!, sério cara!!! ¬¬

Por diversas vezes poderia ter tocado a bola ao invés de finalizar ao estilo “canhão”! OLHE PARA OS LADOS ao invés de FECHAR OS OLHOS na hora do chute %$#& !!! >=(

Mesmo com dificuldades, o Fluminense encontrou o caminho para o primeiro gol ao realizar um contra-ataque e com Pedro empata: VASCO 1 x 1 Fluminense.

No segundo tempo foi a vez do time das Laranjeiras atuar de forma ofensiva (mesmo precisando só do empate) e, em um lance de falta, Sornoza marcou e vira: VASCO 1 x 2 Fluminense.

E por falar em Sornoza, gostaria de agradecê-lo em ter errado aquele lance aos 10 minutos… sinceramente… se tivesse marcado teria sido, muito possivelmente, outra história esse jogo. Valeu ae! Hahaha!!! =P

E por falar em errar… o VASCO teve boas oportunidades para empatar ou até virar mas, devido à má finalização, não o fizemos. Porém, e finalmente, aos 25 minutos, eis que acertamos uma troca de passes de Wellington e o talentoso Paulinho e empatamos: VASCO 2 x 2 Fluminense.

Após 2 lances de risco real do Fluminense (aos 32 e aos 40), eis que aos 49:20 minutos do segundo tempo… quando muitos torcedores do Fluminense já estavam gritando “eliminado”… o tão criticado Fabrício, recebe “um passe” de Riascos (que na minha opinião nem passe foi, ele tentou é cabecear pro gol mesmo, mas enfim, “deu bom” isso) marca firmando a máxima “O TIME DA VIRADA”. Fim de jogo: GIGANTE DA COLINA 3 x 2 Fluminense.

Agora o VASCÃO pegará o Botafogo nesse próximo DOMINGO (01/04) às 16:00.

Gostaria de finalizar ressaltando que achei legal a declaração do Fabrício em entrevista pós-jogo em ser humilde em reconhecer que (ainda) não está em condições ideais e que, mesmo sabendo disso, DEU O MÁXIMO DELE – no físico e na emoção – NO JOGO (e deu resultado, e por isso do título “GANBATTE”). Assim como gostei do profissionalismo da parte do Zé Ricardo ao responder, na coletiva, a pergunta quando disseram que ele poderia ser bi-campeão (já que no ano passado ele, como técnico dos “SEM-TETO”, venceu o Cariocão). Ele deixou claro a grande vontade de ser CAMPEÃO pelo GIGANTE já que ele mesmo disse, em coletiva, que sabe da importância que será esse título para o projeto da reconstrução do VASCO DA GAMA.

Encerro desejando, em Japonês, um “GANBATTE” que, na tradução adaptada, seria “SE ESFORCEM” porque esse lance de “boa sorte” é para os despreparados. Acredito que podemos ficar melhores na técnica (mas ainda precisamos de reforços para os demais torneios, diretoria!!!) e somando com a nossa força de vontade e determinação, seremos CAMPEÕES! VAMOS VASCÃO!!!

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião