Goleada sem dó neles…

 

Humilhação, atropelo, massacre ou tunda. Sobram adjetivos para definir a goleada histórica que o Grêmio aplicou por 5 a 0 no Internacional. E poderia ter sido seis, se o Douglas não tivesse desperdiçado o pênalti no começo do clássico 407.

Foi uma noite perfeita, daquelas em que deu tudo certo para um lado e completamente errado para o outro.

Destruímos o Colorado de uma maneira que nem o mais otimista torcedor tricolor poderia imaginar.

O confronto era um divisor de águas para as duas equipes.

O Grêmio não vencia há três rodadas e buscava a recuperação. O Inter não tem treinador e ainda perdeu o meia argentino D´Alessandro, que joga por 80% a 90% do time.

Foi um verdadeiro banho de bola na Arena, com direito à goleada histórica. Há 55 anos, não marcávamos cinco gols sobre o arquirrival.

A verdade é que o Colorado não entrou em campo e o resultado mostrou a eficiência de um time que, até então, não conseguia converter as chances os gols.

De quebra, emplacamos o maior escore até o momento no Brasileirão.

Daqui para frente, Roger Machado será lembrado como o técnico que arrasou a equipe do Beira-Rio. O Grêmio deu show e entrou no G-4 mais uma vez.

Ainda restam 20 rodadas. Nesta quinta-feira, o desafio é ainda maior: o líder Atlético-MG no Mineirão. Mas, nada melhor do que vencer (e bem) um clássico Gre-Nal para devolver a confiança e motivação.

Crise de um lado, alegria do outro.

Mas e o que temos a ver com isso? Nada. Ganhar do Inter é sempre bom, mas ganhar de goleada é ainda melhor. Saudações tricolores!!

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião