A história não mente, jamais vai mudar!

Salve Nação Azul!

Por que venho hoje, já seis dias após a partida, falar mais desse Cruzeiro x Atlético Mineiro?
Já é quinta, deveríamos pensar no jogo contra o Vasco daqui a dois dias, certo?
Mesmo porque eu já havia falado do massacre na última coluna, não tinha mais a divagar…

Só que ando sendo estimulado, e muito, pelo tanto que ainda tenho ouvido das Lourdinhas desde o último jogo.

Primeiro, vamos a duas máximas:
– O clássico começa uma semana antes e termina uma semana depois;
– O clássico é um campeonato à parte.

Muitas foram as desculpas (ou dez culpas!) dadas pelos torcedores cor-de-rosa para tentar abafar a acachapante vitória da qual os arrogantes do ladilá não esperavam.
Teve peixe grande da imprensa mineira recauchutando texto na segunda-feira depois de ter tripudiado antes da hora; moiô, deu pra trás.

Ora, cocotas: se quando vocês nos vencem permitem-se chamar o jogo de ‘campeonato à parte’, deixem-nos então comemorarmos esse ‘título’ o quanto quisermos. Afinal, é assim que vocês andam nos tratando do alto do seu salto agulha #8.

Essa do ‘título’ não colou, não foi?
Daí, mudaram o foco para a tal freguesia. Sim, isso me incomodava muito.
Na verdade, eram duas freguesias.
Nunca havíamos vencido às Frangas no novo campo do América, e fazia 11 jogos que não saíamos do derby com três pontos (dos quais, cinco empates).
Vencemos! Ufa!
Mas aí quando a gente dá Rewind na conversa e explica pra eles que nos ainda perto 2007 a 2010 foram 15 jogos, com 12 vitórias azuis, 2 empates e apenas uma vitória deles (contra nosso terceiro time), daí significa que ‘estamos voltando ao passado’.
Passado é do que vocês vivem.
Se tremer é isso, vocês tem é Parkinson.

Outro detalhe que me alarma, mas ao qual já me acostumei desde os tempos do Ziza Fala-Fácil: querer esconder em panos quentes as próprias deficiências.
A quase totalidade dos pateticanos que conheço preferiru falar mal do Cruzeiro a enxergar defeito no seu time.
Falaram em locais apropriados só para os rosados muito mais do meu Cruzeiro do que dos seus próprios problemas.
Sempre foi assim…
O nosso time, então, ganhou por sorte?
E quem fez gol irregular de novo?
Pois que sigam assim. Escondendo. Afundando. Burlando a vocês mesmos.
E recolocando esse time sem história no lugar que lhe é devido: o limbo!

Então vem falar da nossa torcida… mas a Massa é uma Farsa.
Foram embora no meio do segundo tempo, ficaram calados o jogo inteiro mesmo quando o placar ainda os favorecia.
Sua camisa é rosa, torcidinha horrorosa!

Ou seja, NADA foi a favor de vocês. Nenhuma desculpa lhes serviu.
Freguesia, nó tático, torcida: NADA! Deu tudo errado pra vocês!
Sigam agora o conselho do sábio turco Xandinho Kaiu: vão chorar na cama, que é lugar quente!

Um último recado eu poderia mandar reto, mas foi o Fábio quem mandou via provocação!
Sem louvor, sem seus ‘Glória a Deus’! Papo-reto!
Doeu aí, cocotas?
É que a provocação também faz parte do jogo.
O seu lateral-direito sabe bem disso, apesar de vir frequentando mais o DM que o gramados.
Idem para o tal pitbull do meio-campo, que anda na reserva e está mais para Lessie.
Pois nosso muro de concreto falou com propriedades a um repórter alvirrosa após o jogo: perguntado sobre vencer fora de casa, Fábio optou por dizer que ‘aqui é campo neutro, já que pertence ao América’.
Parabéns ao sempre politicamente correto Fábio, por dois motivos.
Primeiro, colocar as Frangas no poleiro, que é o lugar delas.
Outro, falar com a autoridade de capitão e jogador que mais vezes defendeu a camisa azul na história (marca a se completar nesse próximo sábado).
Se os anti-Fábio diziam que lhe faltavam títulos para ser ídolo, agora ele já os tem.
Se faltava postura, ouçam essa entrevista em meio aos seus risos em qualquer canal de internet.

Termino esse desabafo à turma púrpura repetindo versos que são entoados em todos os jogos pela maior torcida de Minas:

Sempre verei as Frangas perder e chorar!
A história não mente, jamais vai mudar!

Sobre esse jogo, não falo mais!
Só sobre o próximo…

Dá-lhe Cruzeiro!

Abraços a todos, saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Juliana Flister/LightPress)

Compartilhe!
  • 17
  •  
  •  
  •  
  •  
    17
    Shares

Deixe sua Opinião