Já que não tem tu, então que seja como o Brandão!!!

O fim da década de 90 e início do novo século marcaram definitivamente a rivalidade ente Palmeiras e o Time do Governo Federal. Os embates válidos pela Taça Libertadores da América – torneio que até pouquíssimo tempo era absolutamente alienígena ao restrito mundo da Marginal do Rio Tietê – além de canonizar Marcos, ainda serviram para sacramentar a histórica superioridade verde sobre nosso rival.

Aquela saudosa época, que insiste – e resiste – em permanecer tão vívida no seio da gente palestrina, certamente por conta da dureza dos tempos últimos, tinha como principal característica a rixa entre os próprios jogadores e que, claro, se estendia para ambos os lados do Morumbi. Que dirá da final do paulistão de 99…

E era assim: Nós duvidando da masculinidade do Vampeta que havia enchido as páginas da Revista “G” (e dizem que encheu mesmo); falávamos que o Rincón e o Edilson aprenderam de verdade a jogar bola anos antes, com Evair e Edmundo. Eles, por seu turno, diziam que o Paulo Nunes, na verdade, gostava de vestir aquela máscara da Tiazinha para o Oséas nas concentrações. Falavam que o Junior Baiano não era lá tão “zagueirão” assim e que no último verão ele havia sido visto na companhia de uma tal de Vera…

E eu, garoto de 13 pra 14 anos, jamais alheio a este tipo de gozação, principalmente no ambiente escolar, ainda guardava uma carta na manga pra aporrinhar os colegas. Eu dizia que enquanto nós tínhamos aquele gauchão brabo na beira do campo, símbolo do orgulho e da raça verde que marcaram o último time que nos deu alegrias, eles, por sua vez, tinham apenas o OSWALDINHO!!

Sim, era dessa forma como eu me referia ao nosso novo treinador quando este estava do outro lado.

Nos últimos dias, acompanhando as notícias sobre o possível novo treinador, confesso que me arrepiava ao ler que o Oswaldinho, aquele freguês de 99 e 2000, seria o provável comandante.

Passei a desconfiar seriamente de que isso aconteceria, infelizmente.

Sim, por que se tem uma coisa que eu aprendi nos últimos anos é que se sai noticia ruim do Palmeiras, pode crer que ela é verdadeira. Agora, se você se depara com alguma manchete dizendo que vem Fred, Sobis, Abel, Pirlo, nem perca tempo em clicar no link. É boato!

O duro das notícias do Palmeiras hoje em dia (ou há muitos anos), é o que vem sempre depois da vírgula! Então, você acesSa o site e vê lá: “O Palmeiras tem grande interesse em reforçar o ataque com o centroavante Fred. O desejo da diretoria é tão grande que até já houve uma sondagem à Unimed, mas, o salário assusta….”

Percebem? O problema é sempre esse “VÍRGULA MAS…”

Enfim, a notícia sobre o interesse no, até então Oswaldinho, era mesmo certeira. Passado um pouco da decepção – meu técnico favorito era o Abel Braga – e assistindo à coletiva do Oswaldinho, tento me convencer de que talvez não seja de todo ruim.

É claro que o desgraçado do pensamento pequeno do presidente ainda persiste bravamente apesar do susto, mas, se não é pra ter Abel, Luxemburgo, Muricy ou Marcelo Oliveira, então que seja o Oswaldinho.

Jamais o Mano!!!! Cruz credo…

E não é que aquela vozinha baixa e tranquila pode até fazer bem ao nosso conturbado ambiente? Talvez a fala mansa do Oswaldinho ainda sirva de sonífero ao presidente. Quem sabe se numa dessas reuniões de planejamento, que não ocorrem desde o ano 2000, o presidente não tira um cochilo e esquece o cofre aberto??? Pronto… Resolvido o mistério do sumiço dos R$ 150.000.000,00 que ele diz que emprestou!!!!

Bom, o certo é que, pra mim, a partir do meio dia de hoje ele não é mais o Oswaldinho!! É pelo menos Oswaldo agora…

E quem sabe não chegue até a ser um pouco do que foi o seu xará, o Brandão???

Avanti

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião