E se McFly fosse China Azul?

Salve Nação Azul!

Marty McFly voltou a 1985.
Vindo de 2015, esse ferrenho torcedor do Cruzeiro voltou embasbacado com o que viu dos resultados do seu time nas três décadas que se sucedem ao começo de sua viagem.
E travou com seus pares da torcida Cruzaço (salve Lúcio Magalhães) o seguinte diálogo:

– Galera, vim de 2015 e vocês não podem acreditar. Esse negócio de seguir torcendo pro Cruzeiro vai dar certo demais!
– Tava dando um tapa, Marty? Voltou de onde?
– Chapa, estou falando sério. O carro do Dr. Brown me levou a 2015 para resolver uns ‘ródi’ (1) e então vi tudo o que aconteceu com o Cruzeirão nesses trinta anos. É da hora!!!
– Marty, meu chapa: relaxa! Você deve ter feito uma ‘farofada’ (2) a algum bailinho, apertou mais beck que o normal e voltou assim, cheio de ‘mintchura’… (3)
– Turma, é sério. Essa década de fato está perdida; vamos ganhar só o Mineiro daqui a dois anos, e ser vice num torneio novo, a Supercopa dos Campeões da Libertadores, em 88. Mas de 90 pra frente…
– Supercopa??? Fly, Fly… cuidado com suas pirações. A coisa está saindo do controle…
– É sério. A CSF vai criar um torneio em que só participarão os campeões da Libertadores. Vamos ser reis dessa copa, campeões em 91, bi-campeões em 92, com um show do Renato Gaúcho!
– Renato? Esse ‘caroço’ que saiu do Grêmio e foi pro Flamengo? Jogando no Cruzeiro?
– Sim, em 92. César Masci vai montar um timaço pra ganhar a Supercopa e o Estadual!
Falando em estadual, esqueçam essa balela desse time preto-e-branco ser o papa-canecos. O Cruzeiro vai ser maioral nos anos 90, ganhando nada menos que 6 troféus em casa, contra 3 das galinhas. Mas vai arrasar mesmo é no âmbito nacional. Os anos 90 trarão o Cruzeiro de volta ao cenário nacional com força total!!!
– O assunto está ficando maneiro. Vamos enfim ganhar o Brasileiro? Acabou o papo-furado de estrela amarela?
– Sim, mas ainda não estou falando disso. Vai rolar uma treta entre a CBF e as federações pequenas no ano que vem. Daí em 89 eles vão criar um torneio novo, a Copa do Brasil, para abaixar o fogo dos nanicos. É um torneio em jogos de ida e volta, e até 2015 o Cruzeiro vai ser o maior campeão dessa copa, com 4 torneios…
– Agora a resenha esquentou! Que papo é esse de ‘sim, acabou a estrela amarela’?
– Pois é. Chega de fórmulas esdrúxulas no Brasileirão. Chega de 80, 90, 100 times. Em 2003 vão ser 20 times, turno e returno, pontos corridos, quem chegar em primeiro ganha! Simples assim! Aí quem ganha é o Cruzeiro! Um carequinha, um tal de Alex, vai comandar uma tchurma da pesada que vai extrapolar geral, passar o rodo no Brasil todo e levar o caneco.
– Então empataremos em Brasileirão com o pessoal duladilá?
– Nãããooo!!!
– Ahhh… não me diga que eles vão ganhar também.
– Nãããooo!!! Muito menos isso! Nós é que ganharemos. Mais três vezes. Duas no campo, em 2013 e 2014, e outra em justa aclamação da CBF ao tornar a taça Brasil de 66 um campeonato brasileiro. Por falar em Brasileiro, quase caímos em 2011. Mas na rodada final, em jogo contra o rival, enfiamos sonoros 6 a 1 neles; isso dá briga até 2015. Eles não aceitam, inventam histórias…
– E Libertadores? Ganhamos mais alguma?
– Ganhamos com um time desacreditado em 97. Minas Gerais vai parar, o povo vai todo para as ruas!!!
– Biiiichooo, que da hora! Mas o que aconteceu com os caras? Quem virou ídolo? O Luis Cosme? Orlando Fumaça? Ademar? Givaldo…?
– Ninguém. Mas anotem e acostumem-se com Dida, Fábio, Sorin, Éverton Ribeiro…

O papo rodou o bairro.
Vem de lá o Zé Galinha com sua camisa zebrada e pergunta, abafado:
– McFly, McFly, me responda: quando o meu time vai ser bicampeão de algo?

McFly saca seu walkie talkie, chama o Dr. Brown e anuncia:
– Mestre, temos mais um trabalho. Ajusta o relógio para 2.215…

Dá-lhe, Cruzeiro!

Abraços a todos, saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Cruzeiro.org)

(1) Problema (gíria dos anos 80)
(2) Excursão rápida
(3) Mentira

Compartilhe!
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Deixe sua Opinião