Metendo a colher de pau no bacalhau

Em princípio, não temos nada a ver com a “orgia” eleitoral vascaína. A turma do bacalhau normalmente não nos preocupa. Até costumamos ser “irmãos” contra a urubuzada. Mas, convenhamos, eleger Eurico Miranda é prejuízo para todo mundo. Claro, pior para o Vasco. Mas isso afeta a todos nós. Voltar o Coronel de práticas tão condenáveis no trato com a imprensa, com jogadores e torcedores, representa um atraso gigantesco para o futebol brasileiro.

Certamente vamos voltar a ver pênaltis estranhos em São Januário. Árbitros sendo pressionados. Isso, que o futuro presidente do Vasco chama de respeito, nos conhecemos como outra coisa. Sinceramente, rivalidade à parte, o bacalhau merecia um futuro melhor. Poderiam dizer que o clube vinha mal nas mãos de Roberto Dinamite. Mas nunca alguém duvidou da correção com que ele dirigiu o Vasco.

Meter a colher de pau no bacalhau pode parecer uma intromissão da vida dos outros, mas acho que todo torcedor, independente de clube, tem o dever de manifestar sua indignação com o retorno deste tipo de dirigente. O Brasil já demonstrou claramente que quer democracia em todas as esferas. E no futebol não seria diferente. Falei.

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião