Modo Fácil

Quem joga ou já jogou futebol pelo videogame sabe o que é o “Modo Fácil”.
Neste modo o jogo condiciona todos os times adversários a pegarem leve com você; os jogadores não correm, não disputam uma bola sequer e finalizam com chutes fracos e facilmente defensáveis…

Enfim, o Modo Fácil, “Iniciante” ou “Amador” serve como uma iniciação para o jogador. Um treino para que ele aprimore suas habilidades e siga avançando de nível. O mesmo ocorre com jogadores profissionais que passam pela várzea, pela categoria de base e depois se profissionalizam. O mesmo ocorre com técnicos que estudam e iniciam suas carreiras também pela base, depois por pequenos times e… OPA, PERA…

Rogério Ceni não começou pelo “Modo Fácil”, já quis jogar no nível “Hard”, profissional, e se baseou na sua experiência e no seu (pouco) estudo sobre a profissão para isso.

Experiência ele tem de sobra, todos sabem. Mas, assim como toda profissão o futebol também tem sua complexidade. Afinal, uma coisa é você adorar comer e ter a experiência de já ter frequentado diversos restaurantes e ter provado os mais distintos tipos de pratos. Outra é você decidir ser cozinheiro da noite para o dia, ler os melhores livros de culinária, fazer alguns cursos, contratar um “auxiliar de renome” e já querer tocar um restaurante sozinho como Chef do local.

Ceni quis ser técnico e a torcida abraçou a ideia, claro. Há anos estamos carentes de grandes conquistas e vimos em Ceni à representação perfeita de um torcedor no banco para cobrar e incentivar o time. Imaginamos que sua obsessão por vitórias seria transmitida ao grupo, que o time seria reflexo daquele profissional que era o primeiro a chegar ao treino e o último a sair, e que todos teriam a mesma raça daquele que foi buscar aquele chute de Gerrard mesmo com o joelho arrebentado. Porém, ao invés disso estamos vendo um time fraco, covarde e sem ambição nenhuma por vitória. E pior, estamos vendo Ceni assumir um comportamento arrogante que parece ser incapaz de reconhecer falhas tão visíveis…

Ele se defende em números injustificáveis, defende ao máximo seu elenco frouxo e tenta trazer lógica e compreensão para o que é inaceitável. Da “excelente” média que ele justificou com base em seu aproveitamento vencemos apenas Santos e Cruzeiro como times de grande expressão. De resto, batemos apenas em pobres coitados…

Enfim, Ceni não passou pelo “Modo Fácil” da sua nova profissão e o São Paulo segue sendo o “Modo Fácil” dos adversários. Foram 31 eliminações em confrontos eliminatórios. O vexame de ontem somou-se a tantos outros como já fora contra Avaí, Coritiba, Penapolense, Bragantino, Ponte Preta, Audax, Juventude, 6×1 etc, etc, etc, etc…

O São Paulo conseguiu a proeza de eliminar todos os “modos” possíveis para se ajustar e formar um time competitivo. Agora sobrarão apenas 38 jogos pra recuperar sua dignidade, logo numa disputa onde praticamente todos competidores sabem jogar.
É hora de aproveitar a crise e mudar tudo (ELENCO, TÉCNICO, COMISSÃO, DEPTO MÉDICO) enquanto há tempo para isso. Caso contrário, se for mesmo para continuar assim, o melhor á ser feito é deixar o controle de lado e chamar o próximo no game. Pois, com o São Paulo deste jeito o único “modo” que passaremos a jogar será o “B”…

Considerações finais…

Chega de se iludir, chega de achar que vai melhorar!

A diretoria precisa tomar uma atitude para ontem! Ceni tentou, não deu certo, seguirá sendo ídolo (e Mito) por toda sua história, mas até aqui já deu. Talvez se fosse num outro momento e em outras circunstancias poderia continuar com seu “teste”, mas diante de tanta vergonha e de um time sem perspectiva alguma de melhora, não dá mais…

É preciso se livrar logo do perfil de derrotado deste time!

Rodrigo Caio deve ter participado da metade destas eliminações, Lucão é uma mentira, Denis tem cara de choro, Wesley é um lixo, T. Mendes parece figurante da Malhação, Cícero só dá dois toques de lado, Bruno é ridículo e Neílton é a cara da Série B!

Sério, é muito cara com espírito de derrotado junto, é muito cara acostumado com derrota e que não tem gosto ou costume por títulos!

Estes filhos da puta precisam entender que o CT da Barra Funda não é resort, e que nenhum torcedor é cego ou trouxa!

E repito, se nada for feito agora, iremos sim assumir consequências muito piores ainda neste ano…

Compartilhe!
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

Deixe sua Opinião