Não matou no Horto, morreu em Porto

Como prometido, o Saci depenou o Galo, que tremeu ao ver o Gigante lotado, e avançou às quartas de final da Libertadores da América.

O Inter deu show antes, durante e depois da partida.

A torcida recepcionou o ônibus da delegação colorada com o tradicional “Ruas de fogo” anunciando o que seria uma noite de espetáculo.

Aos 21 minutos, Lisandro López recebe a bola de D’alessandro no meio campo e imediatamente lança para Valdídia que em alta velocidade e cercado por dois zagueiros chuta na linha da grande área encobrindo o goleiro Victor. Golaço!!! Uma onda de emoção toma conta do Beira-rio.

Só o gol de Valdívia já teria valido o ingresso, foi então que aos 45 minutos, D’alessandro, também marcado por dois atleticanos, gira na ponta da grande área e chuta de pé esquerdo. A bola faz uma curva, encobre Victor e morre bem na gaveta! Outro golaço! A torcida não cabe em si de alegria.

No segundo tempo, mesmo meio depenado, o Galo voltou mais ofensivo e o Inter recuou. Maicosuel encontrou Pratto na entrada da área que desviou de Alisson e descontou para 2 a 1.

O 2 a 2 levaria a decisão para os pênaltis, mas o Inter sempre esteve mais perto de marcar do que o Atlético.

Foi então que aos 34 minutos o ex-colorado Dátolo tentou interceptar um cruzamento de Valdívia e deu, de cabeça, uma assistência perfeita para Lisandro fechar o caixão mineiro e arrancar de vez a crista do Galo.

Aos gritos irônicos de “eu acredito”, os colorados comemoraram a vaga e a passagem para enfrentar o Santa Fé em Bogotá.

Ao final da partida os refletores do estádio se apagaram, dando lugar para a iluminação cênica do estádio. Embalados por “Seven Nation Army”, os colorados celebraram a vitória como se estivessem em um verdadeiro show de rock!

Que noite! Que jogo! Que festa! Como é bom ser Colorado!

Imagem: http://www.clicrbs.com.br/rs/

 

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião