O maestro que não tremeu

O Al-Ahly acaba de anunciar o empréstimo do Bruno Cesar ao Palmeiras por um ano.

Cotado pra ser a sombra do imprestável do Valdívia, ele vem para, talvez, ser a contratação mais importante do começo do ano.

E como sempre, a novela demorou quase 2 meses até que conseguimos sua contratação.

Mas, o que mais me chamou a atenção nisso tudo foi a vontade que o próprio jogador demonstrou em defender a camisa mais vitoriosa do futebol brasileiro.

Diante de negociações complicadas, a vontade do jogador sempre prevalece e no caso do Bruno Cesar, por ter mostrado a admiração pelo clube, ele definitivamente apagou o seu passado negro por um dia ter feito parte das Forças do Mal…

Além disso, ele será o maestro do time, que não se acovardou em defender o Palmeiras nesse ano tão importante.

Ao contrário do Sr. Alex, que para mim não passa de um cara sem ambição (por isso nunca se firmou na seleção e em nenhum grande clube europeu), prefere se esconder em um Estado inexpressivo, num time igualmente minúsculo, a defender o clube que o revelou para o mundo no ano mais importante de sua grandiosa história.

Mais uma vez, merece destaque a atuação da diretoria, que apesar da limitação financeira conseguiu montar um time competitivo, ao menos no papel. Não é a squadra dos sonhos e nem de longe a que exige essa camisa, mas é o que podemos…

Ao Bruno Cesar, bem-vindo ao primeiro gigante clube de sua carreira profissional.

AVANTI!!!

 

Compartilhe!
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  
    10
    Shares

Deixe sua Opinião