O poder da instituição está na berlinda

Se essa atitude fosse de minha sobrinha de 7 aninhos, eu já não suportaria. Agora vindo de um senhor, casado, pai de uma menina, profissional, vencedor e de tantas outras qualidades, nem sei o que pensar.

Claro que estou falando do último episódio envolvendo a estrela maior da constelação tricolor. Estrela sim, mas não dono do clube tantas vezes campeão. Essa instituição está muito além de um nome qualquer. Perguntem quem é maior: O clube Santos ou o jogador Pelé? O clube Barcelona ou o atleta Messi? Estes duram no máximo 20 anos. A instituição é eterna.

Desde criança torço pelo Fluminense e não por quem tem uma passagem pelo clube. Apesar de boa memória, não serei capaz de indicar nem 50% dos atletas que por aqui passaram. Se uns são impossíveis de esquecer outros tantos são prazerosos não lembrar que já vestiram a armadura tricolor.

Dom Frederico estará na memória de quase todos os torcedores tricolores. Certamente será lembrado por muitos e por muito tempo. Na minha opinião foi o maior injustiçado na fatídica seleção de 2014. Não é um adeus ainda, mas tá na cara que sua relação com o professor Levir.

A maior indignação é que tudo isso está acontecendo em um momento ímpar do clube. Finalista da Primeira Liga, classificado para as semifinais do Carioca, classificado para a segunda rodada da Copa do Brasil, sem a realização do segundo jogo. Ou seja, não existem motivos aparente para essas atitudes.

Pensando no bem estar do clube, nos resta agradecer ao grande ídolo sua vitoriosa passagem pelo clube e desejar-lhe que seja muito feliz aonde quer que vá. Mas não podemos nos submeter aos caprichos e dengos seja de Fred ou de qualquer outro atleta, dirigente ou seja lá quem for.

Devemos muitos momentos de alegria e até mesmo de euforia por causa de seus lances e gols decisivos em momentos tão difíceis. Como nos gols marcados contra o Cruzeiro que nos deram a oportunidade de sair do calvário de mais um rebaixamento.

Teremos algumas batalhas a partir da próxima semana e não dá pra ficar de mimimi. Portanto, dom Frederico, se quiser calçar as sandálias da humildade e voltar para arrebentar com os adversários que teremos de derrotá-los. Eu disse adversários e não companheiros e colaboradores.

Agora se a arrogância, a prepotência e a insubordinação são maiores que sua dignidade, pegue seu boné e vá com Deus. Respeite a instituição Fluminense e dê as costas para o clube que te dá, por mês, quase um milhão de reais por mês. Fiquemos com seu passado e adeus!

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião