Torcedor: o que esperar do Wagner Pires de Sá?

Salve Nação Azul!

Ontem, momentos antes de se iniciarem as eleições presidenciais do Cruzeiro para o Triênio 18-20, eu conversava com outros torcedores e a sensação de não entendimento era geral.

Porque de fato não houve consenso no povo que não é envolvido diretamente com a política do clube.

Vejam que cenário de dramalhão, que história confusa que traz uma divisão que há tempos não se via no Cruzeiro:

– Gilvan era vice do Perrella.
– Entrou a contragosto da torcida, que queria o Alberto Rodrigues.
– Mas foi aclamado pelo Conselho com 89% dos votos.
– Agora Gilvan não devolveu o favor político ao Zezé, pois falava em renovação.
– Mas não conseguiu mudar o estatuto e lançar o Vicintin.
– O candidato da renovação, então, passou a ser da oposição.
– Que perdeu.

Que cenário de novela mexicana.

Mas vejamos o que nos propõe o ‘seu’ Wagner:
Empresário, 76 anos, já trabalhou em grandes empresas como a Cemig e a Vale.
É conselheiro do clube há 25 anos, presidente do Conselho Fiscal e autor de planos na área econômica e financeira.
Venceu o pleito com 54% dos votos do conselho e assume o clube com três grandes desafios:

1) Auditar as contas, pois as dívidas do clube aumentaram em oito vezes na gestão do Gilvan e hoje batem na casa dos R$ 500 milhões.
2) Fortalecer ainda mais o desportivo: ano que vem o Cruzeiro volta para a Libertadores e o tri das Américas é obsessão.
3) Unir as duas alas. Quase a metade do conselho votou contra o novo mandatário.

Suas principais propostas são:

FUTEBOL
• Ser campeão mundial de futebol
• Ganhar pelo menos uma vez a Libertadores no triênio
• Conquistar títulos nacionais
• Ter a quarta maior torcida do país
• Atingir a receita de R$ 500 milhões anuais.

FINANCEIRA E COMERCIAL
• Ter todas as contas pagas em dia em 2018, realizando uma projeção do caixa cruzeirense, reestruturar as dívidas já existentes e a gestão das necessidades imediatas
• Redução de custos em 20% em 2018 e na aplicação da gestão profissional
• Aumento das receitas, também em 20% na próxima temporada, envolvendo patrocinadores, licenciamento e sócio-torcedor
• Expansão internacional da marca com Cruzeiro, com parceria do clube com equipes internacionais e atletas
• Criação de centros de convenção, lojas, academias de ginástica
• Criação do Museu e Memorial do Cruzeiro no Mineirão, além da criação de um instituto de educação do clube

CATEGORIAS DE BASE
• Transformar a base em um “centro de excelência” de formação de atletas, fixando metas e objetivos anuais, oferecendo atletas de alto nível para o profissional
• Política de transparência nas participações econômicas dos jogadores
• Limite a ser proposto de participação de terceiros em atletas da base
• Estudo de viabilidade para construção de uma arena para públicos menores na Toca I

ESPORTES ESPECIALIZADOS
• Criação de um time de futsal, inclusive de base, além de tentar ampliar os esportes olímpicos no clube
• Criação de uma equipe de E-sports (jogos para computadores e videogames), para atrair novos públicos

TORCIDA
• Criação do departamento do torcedor, para aproximar o clube do torcedor e propor iniciativas para a torcida
• Criação de “Centros de Apoio ao Torcedor” em cidades pelo Brasil, além da promessa de melhorias no programa “Reduto Azul” e na relação com as torcidas organizadas
• Possibilidade de criação de caravanas itinerantes com o Raposão, por exemplo, para aumentar a relação com os torcedores
• Aumento em 20% o número de sócios, do público pagante em relação ao número de 2017 e engajamento do clube no mundo digital

Tudo muito bonito no papel!

Nós, torcedores, esperamos apenas que não sejamos punidos.
Quando há mudança de presidência, sempre há um receio que nasce junto.
Por mais que a vitória tenha sido da situação e estarmos ainda surfando a onda da reconquista da Copa do Brasil, sabemos que hoje não há um consenso político no clube.
Se por um lado isso pode gerar ruptura, por outro garante o desejo de fazer sempre o melhor para não dar o braço a torcer à concorrência.

Que seja, então, o melhor para o Cruzeiro.
Toda a sorte do mundo à gestão do Sr. Wagner Pires de Sá!

Abraços a todos.
Saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Globoesporte.com)

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião