Pacaembú. Pênalti. Meias Brancas. Vitória. E o freguês.

Meu último texto recebeu diversas críticas. A derrota para o tal do Água Santa foi de enlouquecer qualquer um, realmente. É que eu sou do tipo que não tem freio na língua, e nos dedos, nesse caso. Tanto pro bem, quanto pro mal. Isso é o que faz um torcedor comum.

Mas aí, nada como um Derby para colocar as coisas no seu devido lugar! Na semana em que exaltaram um jogo modinha aí, entre um tal de Real Madrid e um tal de Barcelona, o que roubou a cena novamente foi o maior clássico do mundo: O Derby da Capital.

E como esse jogo é cercado de história, sendo ela amplamente favorável a nós, começaremos pelo dia 15/05/1994.

Eu, então com 9 anos de idade, apenas começava a acompanhar o Palmeiras nas arquibancadas e não poderia haver época melhor pra se começar a fazer isso! Fomos então ao Pacaembu nesse dia e vimos o Palmeiras vencer por 2×1, vitória que assegurou o bi campeonato paulista, desta vez em pontos corridos.

Pois me dei conta de que ontem, quase 22 anos depois, voltava ao Pacaembu para ver um jogo contra eles de novo. Nostalgia completa!!! Primeiro, fui à loucura ao ver o time entrar de meias brancas!!! E o Cuca ainda quer dizer que não é supersticioso??? Com certeza ele sabe da história por trás das inesquecíveis meias brancas de 93, no massacre contra eles!!!

E não foi só! Existe uma sina que envolve os jogos contra o Time do Governo: Os pênaltis.

Sim, estamos vivendo e acompanhando a construção de um ídolo!! Fernando Prass caminha a passos largos para entrar para a história deste clube. Bastaram esses poucos anos para ele entender o significado e o peso de ser goleiro da Sociedade Esportiva Palmeiras. Repare na vibração, na vontade de ganhar deles, de não tomar gol, de não deixar a favela cantar em nossa casa!!! É isso o que queremos!! Um Fernando Prass em cada posição.

Ahhh e o Dudu!!!!! Ele é maravilhoso!!! Se o Prass não nos deixa esquecer o Santo Marcos em jogos como esses, a cada dia que passa o nosso Gnomo Tatuado se parece mais com um Animal dentro de campo!!! Jogando no sacrifício, do alto de seu metro e sessenta, venceu facilmente esse goleirinho inventado pelo Diego Souza aí!!!

Certo, agora vamos falar sério. Peguem a escalação deste time. Vejam, em primeiro lugar, parece time de colégio. Jogadores com os mesmos nomes dos nossos coleguinhas de classe da década de 90: André, Luciano, Felipe… Lucca!!! Ahahahah fala pra mim se isso é nome de jogador de bola??? Lucca… O único que poderá dar certo como jogador com esse nome é o meu afilhado!! Coitado, se borrou inteiro na frente da Muralha Prass.

Boleiro tem que ter nome fantasia, como Dudu, Romário, Pelé, Edmundo, Ronaldinho, e não nome de criança!!!

Aí você continua olhando pra escalação e se pergunta como podem babar tanto ovo pra esses caras. Não ganharam de ninguém esse ano, NINGUÉM!!! Os jogos considerados mais difíceis eles perderam todos!!! Santos, Cerro e Palmeiras… Só ganharam do São Paulo, mas quem não ganha deles (as) né?

Bom, então é isso… Eu não posso comemorar demais vitórias de meio de campeonato. Isso quem faz são eles… Nós nos acostumamos a comemorar títulos e classificações em cima do Time do Governo e não jogos de tabela, por mais importante que fosse esse de ontem.

Gambá tem na ponta da língua os maiores feitos deles contra nós, que são uma imitação de porco, uma embaixadinha e um paulistinha… Mais nada!!!

Por isso, não espero nada menos que uma semifinal lá naquele fim de mundo, isso, claro, se a Odebrecht não fechar as portas antes e ter de tomar de volta o presentinho que ajudou o metalúrgico a dar pra eles…

E assim nós vamos para a guerra de quarta feira!!! Fortes, como Palmeiras!!!

Avanti

Foto: Lancenet.

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião