Que satisfação, Rogério Ceni.

Uma miscelânea de sentimentos vieram à tona na estreia do M1to como o novo professor do São Paulo Futebol Clube.

Chuteiras, luvas e a 01 deram lugar a calça social, sapato, camisa e prancheta. Que saudades de vê-lo em campo. Que orgulho de tê-lo de volta. Que confiança com o início de seu trabalho. Que medo de algo não sair como o previsto.

Já no início, penal. E não há um único torcedor Tricolor que não fez aquele comentário: “O M1to não pode entrar só pra bater esse?”.

Não podia. E quem o fez, não seguiu o mestre com louvor. Talvez seja o peso da camisa 10 fazendo efeito. Ele ainda vai se acostumar…

Um primeiro tempo cheio de oportunidades, bom futebol e chuva de gols perdidos deu lugar a um segundo tempo menos empolgante e com frio na barriga até o último lance do jogo, onde a trave provou que arqueiro de personalidade também tem sorte.

E logo assim, logo de cara, uma enxurrada de emoções marcariam a estreia Dele. Após 78 pênaltis trocados, um novo herói aparece para nos colocar na final do torneio de veraneio. Sidão, em meia partida, já fez mais ao Tricolor do que seu antecessor em mais de 160 jogos. Me parece que os deuses do futebol programaram esta disputa de pênaltis exatamente para que Sidão se consolidasse na meta do São Paulo.

Wellington Nem, melhor em campo, e a personalidade da molecada, especialmente nos tiros livres, se tornaram os grandes destaques da partida. Shaylon mostra uma presença de campo muito interessante e já me parece à frente de Lucas Fernandes como o ‘reserva imediato’ na meia cancha. Quem sabe não fisga até um colete…

Mas destaque mesmo foi Ele. Temos de volta um obstinado por vitórias. Aquele sangue no olho de quem não espera nada menos do que o triunfo agora nos comanda. Não há ninguém no mundo que queira tanto vencer com esta camisa do que Ele. E se isso for minimamente assimilado por seus comandados, vamos dar trabalho.

Que satisfação, Rogério Ceni.

É, amigos… e se a tal da Flórida Cup ‘não valia nada´, agora se tornou uma final contra o rival. Ganhar deles, mesmo que em um torneio de testes, é fundamental. A vitória significa paz e confiança para um início de trabalho. Já a derrota significa uma chancela de insucesso diante dos Itaquerenses logo de cara na ‘Era Ceni’.

Pede aquela pizza de galinha caipira no sábado à noite porque agora a porra ficou séria…

 

Imagem: Jcnet

Compartilhe!
  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  
    7
    Shares

Deixe sua Opinião