São Paulo FC: a Seleção Brasileira do futebol nacional

Brasil, o país do futebol.
São Paulo FC, o Soberano.

É incrível a semelhança destas duas lendas urbanas que cismam em pairar na contramão de suas realidades.

Guardadas, é claro, as suas devidas proporções, o Tricolor tornou-se retrato-falado da seleção brasileira. Ou vice-versa.

Benditos foram os tempos em que jogos contra Venezuela, Equador, Peru e Bolívia eram favas contadas (e contadas aos montes). Da mesma forma, Avaí, Criciúma, Chapecoense e Ponte Preta já não temem o todo-poderoso e multi-campeão Tricolor do Morumbi como ocorria outrora.

Nos clássicos, contra Alemanha, França, Itália e Argentina, já não depositamos todas nossas fichas na vitória. Pior. Sucumbimos até diante do fraco Paraguai nos últimos dois confrontos. Nos clássicos, contra Santos e Corinthians, nossa fé já é mais forte que a confiança. Pior. Duas derrotas acachapantes diante do pobre Palmeiras nos últimos dois confrontos.

Vivemos, ainda, na esperança que estas camisas joguem sozinhas em virtude de seu poderio. Oxalá fosse sempre assim. Elas até causam um histórico respeito em seus adversários, mas também precisam de uma forcinha de quem as vestem e quem as gerem.

Não adianta.

Um Firmino, um Tiago Silva, um Filipe Luis, um Tardelli e um Jeferson jamais serão um Bebeto, um Aldair, um Roberto Carlos, um Ronaldo e um Taffarel.

Não adianta, um Pato, um Tolói, um Bruno e um Thiago Mendes jamais serão um Amoroso, um Lugano, um Cicinho e um Mineiro. É nítido e notório.

Desistam. Robinho nunca será protagonista.

Ganso também não.

A incompatibilidade técnica é monstruosa. Nossa esperança seria a total doação de sangue em campo. Mas se um empate com o Paraguai aos 42 minutos de jogo não é suficiente pra contagiar alguém que se mate em campo, não seria uma humilhante derrota para o pobre Palmeiras que seria.

Aqui no Chile já ouvi diversos sul-americanos declararem: “o Brasil não é mais Brasil”.

Aproveito então para enfatizar: “Há tempos o São Paulo não é mais São Paulo”.

Compartilhe!
  • 55
  •  
  •  
  •  
  •  
    55
    Shares

Deixe sua Opinião