Sempre pioneiro!

Com 63 anos de atraso a FIFA finalmente reconhece a Sociedade Esportiva Palmeiras como o Primeiro Campeão Mundial Interclubes  da história.

O torneio realizado em 1951, conhecido como Taça Rio, contava com Juventus-ITA, Nice-FRA, Estrela Vermelha-IUG, Nacional-URU, Vasco da Gama-BRA, Sporting-POR, Áustria Viena-AUS, além do campeão Palmeiras.

Como você pode ver, não tinha nada de Raja Casablanca, Al Nasser, Mazembe… Apenas times europeus e sul americanos, lugares onde realmente se pratica o futebol.

O campeonato tinha uma importância ainda maior para os brasileiros, não somente para Palmeirenses e Vascaínos, mas para o país todo.

A imprensa daquela época depositava no campeonato a chance do país do futebol se redimir do pesadelo vivido um ano antes, na Copa do Mundo que acabou com o Uruguai calando 200 mil brasileiros no Maracanã.

E como o Palmeiras mostrou-se um especialista em representar o Brasil pelo mundo, também demos de presente aquele título pra devolver um pouco do nosso orgulho futebolístico, bastante arranhado pelos uruguaios.

A final não poderia ser melhor: Palmeiras x Juventus.

2 jogos, um no Pacaembú e outro no Maracanã. Vitória palmeirense por 1×0 no primeiro jogo e sufoco pra segurar a Vecchia Signora no segundo. Empate por 2×2 no Maraca com mais de 100.000 pessoas.

Nascia o primeiro Campeão Mundial de Clubes da história!

Desde a infância, ouço meu avô recitar com extrema facilidade – e olhos marejados – a escalação exata do time que devolveu a alegria ao povo brasileiro: Fábio; Salvador, Juvenal; Túlio, Luís Villa, Dema; Lima, Ponce de León (Canhotinho), Liminha, Jair da Rosa Pinto e Rodrigues.

Parabéns a vocês jogadores e principalmente a você: o maior campeão deste país, sempre pioneiro!

Pena que o pioneirismo é tanto, mas tanto, que provavelmente também seremos os primeiros tri campeões da segunda divisão…

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião