Te liga Diego Aguirre

Lajeadense e Internacional se enfrentaram neste domingo pela 1ª rodada do Gauchão mas o jogo também valia a Recopa Gaúcha, que reúne o Campeão Gaúcho (Internacional) e o campeão da Supercopa do ano anterior (Lajeadense).

O Inter fez um 1º tempo lento na troca de passes, arrematando mal a gol, com Rafael Moura isolado na área como no ano passado e com cruzamentos errados do lateral Fabrício mesmo com liberdade para jogar pela esquerda.

No início do 2º tempo teve o lateral direito Léo expulso logo a 1 minuto de jogo, ao ter empurrado o jogador adversário dentro da área. O Inter sofreu o 1 a 0 na cobrança de Gilmar mas teve forças para reagir e empatar mesmo com um jogador a menos. Com a expulsão de Léo, o técnico Diego Aguirre optou pela retirada do meia Alex colocando o lateral Cláudio Wink para fechar a defesa, porém Wink também é apoiador e rendeu mais no setor do que vinha rendendo Léo.

Após cobrança de escanteio a bola sobrou para o contestado zagueiro Paulão que de bicicleta tocou para o outro zagueiro Ernando empatar de cabeça logo aos 9 minutos. Vale lembrar que Paulão já tinha aplicado uma bicicleta fazendo um golaço contra o Goiás no fim do ano passado ajudando o time a se classificar à fase de grupos da Libertadores 2015.

Aguirre resolveu tirar Rafael Moura, apagado e colocar Valdívia, veloz e técnico. Sem um centroavante e com um jogador a menos o Inter se ajeitou com uma linha de 3 meias, Sasha, D’alessandro e Valdívia, à frente dos volantes. Sasha, o melhor em campo na minha opinião, junto com Valdívia movimentaram o meio como se o Inter não tivesse com um jogador a menos. D’alessandro com sua visão de jogo junto com a boa movimentação de Aránguiz e as chegadas de Cláudio Wink à frente animaram o Inter. Alías acredito que estes deveriam ser os meias titulares pois Alex e D’alessandro jogando juntos o time fica sem um contra-ataque veloz, o que não acontece com Valdívia e Sasha jogando pelas pontas mais o, também veloz, Nilmar no ataque, deixando o qualificado Alex no banco como opção para D’alessandro.

Como o jogo valia taça e terminou empatado, foi para os pênaltis. D’alessandro, Sasha e Fabrício desperdiçaram e o Lajeadense acabou levando o título da Recopa Gaúcha 2015.

Dos 5 reforços contratados apenas Léo e o volante Nilton já estrearam. Léo pelas amostras até agora será um bom reserva para o jovem Cláudio Wink. Nilton mostra-se bastante determinado e esforçado para manter a titularidade, porém é lento, pesadão e não tem feito partidas melhores que Wellington Martins fez ano passado ao lado de Aránguiz. Paulão, mesmo ostentando o título de homem-bike do Beira-rio, faz muitas faltas e está guardando posição para o recém contratado Réver. Vitinho deve disputar posição com Sasha e Anderson, que deve ser anunciado amanhã, só Deus sabe se renderá ou não.

Me parece que o esquema 4-4-1-1 testado na derrota para o Shakhtar não é a melhor opção com o plantel que Aguirre tem em mãos. No 4-4-1-1 D’alessandro é prejudicado fazendo uma função híbrida de atacante e meia mas não tem mais idade para isso. No 4-2-3-1 utilizado ontem, o atacande fica isolado, a menos que os meias abertos na linha de 3 meias sejam jovens e velozes com capacidade de fechar no ataque e voltarem para marcação. Acho que o time ideal, de ínicio, seria no antigo 4-2-2-2 com Alisson, Cláudio Wink, Ernando, Réver e Fabrício, Wellington e Aránguiz, D’alessandro e Valdívia, Sasha e Nilmar.

Te liga Diego Aguirre!!!

Imagem: http://www.goal.com/br/

 

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião