Tem gente que chega pra ficar, tem gente que vai pra nunca mais

Difícil definir o sentimento do atleticano com a saída de Tardelli para o futebol chinês. Ele é, sem dúvidas, um dos principais ídolos da história recente do Galo Doido. Ao lado de São Victor e de R10, é bem verdade. Ainda no Qatar, ele fez de tudo para voltar. Veio, cumpriu a promessa de conquistar a Libertadores e ainda garantiu, de quebra, um estadual, uma Recopa e uma Copa do Brasil.

Certamente, Dom Diego, que já tinha virado ídolo em sua primeira passagem pelo alvinegro, solidificou o seu nome em nossas melhores recordações. Faz parte de uma seleta lista dos maiores ídolos da história deste que é, sem dúvidas, o mais argentino dentre todos os clubes brasileiros. Tardelli é Galo Doido e não abre mão disso, mas parte da torcida vê com mágoa a sua escolha pelo time do Cuca agora.

Calma, pessoal. Aos 30 anos, é natural o jogador querer fazer o pé de meia dele e da família. Vai lá encher os bolsos e depois volta, como já disse, para encerrar aqui a sua carreira. Não poderia ser diferente. Afinal de contas, tem gente que vem e quer voltar, e Tardelli é desse tipo de gente. Ele é como nós, torcedores, que leva o nome do Galo aonde quer que vá.

Chegar e partir são só dois lados da mesma viagem. Ele parte agora, mas sabe que chega em breve, novamente com uma recepção de gala no aeroporto. Vai, Dom Diego. Dê um abraço no Cuca em nome da Massa e aproveite a Nossa Senhora dele, pois ela tem poder e, assim como você, é alvinegra de coração.

Não é só Tardelli que pega o trem de partida nesse início de 2015. Sem Réver, é preciso rever as coisas. A nova diretoria, que ainda precisa de tempo para mostrar a que veio, cometeu um erro crucial. Uma das grandes máximas do futebol contemporâneo é não reforçar seus rivais.

Maluf, velho de guerra, deveria saber disso. Mas não é o que demonstra ao liberar o Capitão América para o Internacional, potencial adversário nas competições mais importantes da temporada.

Valeu, capitão. Atleticano algum esquecerá aquela madrugada de 25 de julho de 2013, cuja cena mais memorável é a de Réver erguendo a taça da Libertadores, a maior e mais suada de nossas conquistas.  É claro que uma série de fatores envolvem negociações entre clubes e jogadores, mas à primeira vista é um erro crucial renovar com Edcarlos e liberar Réver, um dos melhores zagueiros da história alvinegra. Primeira pisada na bola da ‘Era Nepomuceno’.

Em meio à preocupação com relação à temporada que se inicia, o atleticano ainda espera por uma definição positiva no caso Guilherme e por novos reforços. É preciso repetir em 2015 o que vimos em 2013 e 2014. Para isso, só acreditar pode ser pouco. Para que a Massa faça a parte dela, espera-se, primeiro, que a diretoria cumpra seu papel: manter um time competitivo e à altura de nossos maiores sonhos.

Mas a diversão vem dos lados da turma da Enseada das Garças. De lá, sim, as notícias que chegam trazem alegria e esperança. Atleticano que se preze não segura a gargalhada ao saber que o eterno ‘partiu Riascos’ está prestes a vestir o azul da arrogância agora. Impossível não recordar 30 de maio de dois mil e Galo.

Se o colombiano já tremeu com a camisa do Tijuana, imagine agora, fazendo parte do time oficial da tremedeira universal? Ah, Maria, eu e o Brasil inteiro sabemos, ok? Melhor será o São Victor jogar só com o pé direito quando for enfrentar os Smurfs. Mais prudente, senão a tremedeira ganhará ares mais dramáticos ainda.

A outra boa nova é a ida do tal Goulart para a China. Vai ser companheiro de Tardelli e Cuca e terá que ouvir muita gozação nos vestiários, coitado. Todo castigo é pouco, hein? Ventila por aí que disseram para ele que a tão esperada quarta-feira não chegaria nem aqui nem lá na China. Desconfiado, o rapaz foi pra lá pra conferir.

Tardelli e Réver chegaram pra ficar. Riascos chega pra fazer sorrir e chorar e Goulart vai pra nunca mais. Afinal de contas, o trem que chega é o mesmo trem da partida. A hora do encontro é também despedida. A plataforma da estação é a vida desse meu lugar. É a vida…

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião