Tengo un mal presentimiento, pero yo tengo fe!

Saudações, nação vascaína!

Direto da maravilhosa Buenos Aires lhes envio essa resenha (sim, estou empolgado e por isso do título em espanhol kkk!).

Olha, confesso que estou muito preocupado com o futuro do nosso Almirante vide os acontecimentos recentes (“gambiarra” nas eleições da presidência… ”jogadores chave” machucados ou vendidos… derrotas para times que tínhamos a obrigação de vencer…), mas como muitos amigos têm dito o famoso “temos que ter fé”. Sim, a terei (mesmo o meu lado racional e realista gritando que “vai dar M…”). =/

Mas vamos lá

Antes de dar o resumo do jogo, vale ressaltar que o Zé Ricardo teve um desafio muito grande para esse clássico: montar um time “mutante”. Digo isso porque ele teve que adaptar (e preparar) o time com baixas das mais diversas. Anderson Martins (vendido ao SP), Breno (machucado), achava que poderia contar com Mateus Vital (vendido ao Corinthians) e quando disse, em entrevista coletiva por sinal, que iria contar com o Nenê no clássico, eis que ele também saiu (vendido ao SP).

O time fez o que pôde para fazer o mínimo esperado: empatar. E até ouso em dizer que “jogou bem”. Os garotos de fato são “a esperança” do time. Paulinho… esse garoto promete viu. =)

Por fim (antes do resumo), a nossa muralha foi o herói do jogo. Martín Silva fez defesas importantes para que mantivéssemos o empate assegurado. Todavia, se a zaga não se “ajeitar” logo e se o ataque continuar nesses “chutões”… sei não viu… (mas seria injusto em não reconhecer uma melhora no setor defensivo desde a entrada do Z. Ricardo).

Pela quarta rodada da Taça Guanabara 2018, tivemos um jogo onde “os sem casa” tiveram mais chances de marcar e até de levar o jogo, mas a garra do VASCO superou a falta de “jogadores chave” no time e conseguimos segurar o empate de 0 a 0.

No primeiro tempo o MULAMBOS FC levou mais perigo para o VASCÃO, tanto que em menos de 8 minutos de jogo foram 2 chances para eles e 1 para nós. Evander (que entrou no lugar do Nenê) achava que estava jogando futebol americano e só bicudava… ¬¬ (ok… ok… poderia estar “nervoso” e tals e o chute até que foi “perto”… mas pow…ainda acho que exagerou nos chutões!)

Tivemos também uma boa chance com Ríos, mas acabou chutando errado (se fosse com a esquerda… acho que seria gol). Aos 15 minutos Paulinho chegou até a fazer uma bela jogada (por baixo das pernas, que, por falar nisso… conheço um site muito bom com esse nome… rs) que até poderia render mais, porém sofreu falta. Ao bater, Wagner cobrou levando perigo ao gol do FRAmengo.

Uma coisa interessante foi que, aos 33 minutos, houve um IMPEDIMENTO CONTRA o Urubu! Pois é… também gostei (e confesso que “assustei”, já que geralmente ignoram isso e marcam o gol para eles – pois é uma das maneiras de ganharem algo – ). Será SEMPRE ASSIM? Só o futuro dirá… mas gostei dessa arbitragem.

No segundo tempo Martín Silva já começou operando um milagre ao defender muito bem (aproveitando a antecipação do jogador) um chute cara-a-cara resultado de um passe errado da zaga vascaína.

Aos 8 minutos Henrique cruza e Ríos cabeceou e o goleiro só olhou… (pena que foi pra fora). Aos 14 o Mulambos FC levou perigo, mas a bola foi pra fora. Aos 17 tivemos uma boa oportunidade, mas a falta não foi bem batida (mas outra novidade: cartão amarelo para o jogador do FRAmengo) e aos 18, por falta de entrosamento, perdemos uma boa oportunidade.

O jogo seguiu “morno” após os 30 minutos de jogo e as jogadas se limitaram em cruzamentos e “ligações” (eu chamo de “chutões”). E fim de papo: empate.

VASCO enfrentará, no dia 04/02 às 17:00, em casa, o lanterna Volta Redonda pela quinta e última rodada e se ainda sonha em avançar terá que vencer e torcer para outros resultados. Confesso que a Guanabara está difícil de dar continuidade, mas não impossível. Um amigo meu disse (onde concordo e acrescento) que o Cariocão até pode ser um “boi de piranha”, portanto que vejamos (boas) mudanças e evolução do time. Só não façamos feio, por favor! Perder por detalhes é uma coisa… mas ficar muito abaixo da expectativa é outra… =/

O GIGANTE está preparado para a LIBERTADORES? Não (porque tem que melhorar muito e ainda precisa contratar jogadores para deixar o time mais competitivo). Tem chances de passar da PRÉ-LIBERTADORES? Sim. Mas o técnico vascaíno vai ter que preparar o time para o jogo de ida com a seguinte meta: EMPATE (e de preferência com gol). Anotem aí: QUARTA-FEIRA (31/01) às 21:45. UNIVERSIDAD CONCEPCIÓN x VASCO.

Fuerte abrazo para ustedes!

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião