Vade retro, 2011!

Salve Nação Azul!

‘Quem se fizer anátema pelos seus delitos
Negue-se-lhe a boca, a oração, o adeus e a mesa.’

Endoidei?
Ainda, Não.
Estou só excomungando todo mau pensamento da torcida do Cruzeiro sobre um péssimo filme repetido: o Brasileirão de 2011.

Ah, o sofrido 2011.
Época de Perrella e seu sócio Dimas.
O cara nem sabe quantos lados tem a bola, mas era parceiro na construtora e foi alçado à categoria de Diretor de Futebol do Cruzeiro. Que beleza!
Contrataram no balde o Fabrício Carioca, Cribari, Geovane, Bruninho, Bobô, Keirrisson, Brandão, André Dias e Reis…
Meu Deus!
Eu citei aí 9 jogadores, e nenhum deles deixou algum rastro de saudade em nós.

Agora vejam o paralelo.
Alguma coincidência com Fabiano, Grolli, Seymour, Joel, Dourado, Riascos?
#TristeNeh

Sabem como chama-se isso? Falta de planejamento.
Qualquer empresa que se preze deve se precaver para a falta de um ou outro funcionário, seja por dispensa, seja por situações de dia-a-dia (férias, afastamentos, etc…)

Pois o Cruzeiro demitiu alguns de seus melhores funcionários, já entrosados e fazendo a empresa operar em alto nível.
Daí me trouxe um monte de desqualificados que, obviamente, não conseguiram fazer a empresa voltar a produzir no nível que produzia antes, dado o abismo técnico entre os que saíram e os que chegaram.
E agora tentam arrumar remendos para ver se o barco não afunda.
Acham que Marinho vai salvar a nação azul?
Torço, e muito! Mas…

Quando falo ‘o Cruzeiro’, leiam claramente o Dr. Gilvan e seus principais asseclas, Valdir Barbosa e Benecy Queiroz.
É impressionante o quanto eles são desligados do mundo do futebol, e respondem pela principal categoria do clube.
É lamentável ver os cofres cheios e o nosso time pobre, vazio, sem conjunto, sem coração, sem alma…

Pois quando uma empresa se planeja mal, seus rendimentos caem.
Caindo, o caminho para tentar retornar é longo e exige muita paciência.
E paciência é coisa que torcedor não tem.
No nosso caso, nem um mau planejamento foi feito.
Sequer houve…

Pois já estamos cansados de engolir sapo, jacaré, boi com chifre e tudo.
Dentro do conselho do clube não há oposição.
Então que sejamos nós os torcedores, os sócios. Vamos dar o grito, sim!
Sou totalmente contra vandalismo, mas vamos cercar a sede.
Vamos pro CT pressionar.
Levar faixas ao estádio.
CHEGA! BASTA!

Triste ver que o bicampeão brasileiro não tem patrocinador máster.
Que o bicampeão brasileiro não tem sequer um cara que viva futebol 24 horas e indique um bom meia entre os trocentos espalhados no mercado.
Um volante com qualidade de saída de bola e apoio ao ataque.
Um atacante de lado de campo que consiga servir nosso avante.
Será tão complicado assim de entender?
Ou será que o orgulho em bater no peito e insistir em resolver a coisa sozinhos vai ser maior?

Ainda dá tempo, Presidente.
Passou-se apenas um quarto do campeonato.
Pois nem em 2011 estávamos em tão péssima posição como estamos agora na tabela.

Seja humilde, Dr. Gilvan.
Contrate um bom diretor de futebol, três ou quatro peças para serem titulares, arrume o time para o returno e nos faça galgar um ‘honroso’ sétimo lugar na tabela.

MAS FAÇA!

Porque para o filme repetido eu esconjuro, pé de pato!
Mangalô, madeira três vezes.
Sai pra lá com esse gato, sexta-feira 13…

Dá-lhe Cruzeiro!

Abraços a todos, saudações celestes, fiquem com Deus!
Até a próxima!

Ps.: Em tempo: um sincero abraço ao palestrino César Fiori! Valeu!

por Rogério Lúcio
Twitter: @rogeriolucio77

(Foto: Portal Uai)

Compartilhe!
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  
    10
    Shares

Deixe sua Opinião