Vai ter gancho…

“Em tempos de quase censura ditatorial em que vivemos, precisamos ter bastante cuidado ao comentar esse tipo de coisa…

Eu, todos os dias, tenho de pegar meu boné e apito e ir pro campo de treino, depois pra batalha do jogo.

Eu não fico atrás de um computador, vestido de terno e gravata, assistindo a videozinhos editados após 2 ou 3 dias do acontecido e escolhendo a dedo aqueles que serão punidos.

Por que eu, além do presidente do Palmeiras, tenho outros 16.000.000 de patrões, aos quais devo satisfações diárias. Por isso, as pessoas precisam ter muito cuidado ao supor alguma coisa sobre o que aconteceu na Fonte Nova.”

Essas deveriam ter sido as palavras do professor Dorival após a vitória frente ao Bahia.

Na verdade, não aconteceu absolutamente nada entre Wesley e Barbio, além de uma simples divergência de entendimento entre dois concorrentes. Mais nada! Futebol tem dessas coisas…

Mas, as tendências fascistas do tribunal carioca certamente irão prejudicar a ambas as equipes na reta final da luta contra o descenso, por uma confusão que aconteceu praticamente toda já nos túneis dos vestiários, longe das lentes do reality show que se tornou o campeonato brasileiro. Vem punição por aí!!!

Quanto ao jogo em si, preciso fazer uma pequena retratação. Sim, pois contra números não há argumentos.

É inegável a melhora técnica do time quando Valdívia está em campo. Acho que ele está a anos luz de ser incluído no seletíssimo rol da fama do clube, como muitos insistem, mas quando ele joga o time é outro. Aí é que estava o problema… Ele não jogava…

Agora, com esta sequência, me vejo obrigado a fazer este pequeno reconhecimento, ainda que um pouco contrariado… Principalmente por estar há 4 jogos jogando pendurado e ainda não ter sido suspenso! Merece uma folga nas críticas…

Aproveitando a benevolência repentina, merece também uma trégua o presidente Paulo Nobre.

Mesmo que às pressas pelo absoluto estado de necessidade, o trabalho feito na base começa a dar frutos.

Nathan, João Pedro, Renato e principalmente Victor Luis, podem ser considerados talvez algumas das pouquíssimas surpresas dignas de comemoração nesta fatídica e fatigante temporada.

E, se existe algum bolo a ser fatiado neste difícil ano, a cereja certamente é o Allianz Parque!!! Contemos os dias e tenhamos fé, nação alviverde!!! Fé para que essa obra prima de padrões faraônicos nos seja entregue no próximo dia 08/11, mesmo que a mãe de todos os cariocas, a CBF/RJ, já tenha emitido nota confirmando o jogo contra o Galo para o Pacaembú…

AVANTI!!!

Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe sua Opinião